Casais de baixa renda podem ter acesso à reprodução assistida

Postado por Redação e Daiana Petrof em 26 de Maio de 2015 às 22h53

Da Redação

A Universidade Federal de Goiás (UFG) informa que o Laboratório de Reprodução Humana (LabRep), localizado no Hospital das Clínicas (HC), realiza tratamentos de alto custo a casais sem condições financeiras para realizá-los em centros particulares de reprodução.

A UFG diz que o Centro de Reprodução Humana oferece serviços especializados por conta do quantitativo de profissionais, caso de médicos, biomédicos, enfermeiros, psicólogos e técnicos de enfermagem que atuam no ensino, pesquisa e profissionalmente.

O espaço faz parte de um projeto de extensão da Universidade Federal de Goiás (UFG), que oferece serviços de alta e média complexidade na área de reprodução assistida a casais com problemas para engravidar.

O serviço realiza procedimentos como fertilização in vitro, inseminação, inseminação com sêmen doador, microcirurgia de trompas, coito programado, entre outros. Mensalmente, são atendidos de 20 a 40 casais encaminhados pela Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia.

O laboratório está localizado no terceiro andar do prédio da Unidade de Pesquisas Clínicas (UPC) e possui Centro Cirúrgico, com sala cirúrgica e sala de Recuperação; Sala de Coleta de Óvulos; Sala de Coleta de Sêmen; Laboratório de Sêmen; Laboratório de Fertilização In Vitro; Sala de Criopreservação; Posto de Enfermagem; duas salas de ultrassonografia e quatro consultórios. A recepção de pacientes é ampla e pode ser utilizada também como sala de aula para residentes.

O Centro de Reprodução Humana do HC está adaptado para atender às normas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que exige dos laboratórios de fertilização in vitro do Brasil o que se chama de “Sala Limpa” – o ar do local, onde ficam armazenados os embriões, deve ser totalmente puro.