Estado destina harpa avaliada em R$ 278,5 mil para Basileu França

Governo investe na aquisição de equipamentos e instrumentos musicais

Postado por Tom Carlos em 15 de Julho de 2017 às 05h55

Goiás já figura entre os estados que mais investem em cultura no Brasil. O reconhecimento é do diretor do Instituto Tecnológico de Goiás (Itego) em Artes Basileu França, maestro Eliseu Ferreira da Silva que, no início da semana, recebeu o vice-governador José Eliton para uma visita à unidade.

Na ocasião, José Eliton, ao percorrer o Itego, passou por todos os espaços utilizados na formação técnica-profissional de artistas goianos. Em uma sala dedicada ao treinamento e formação de instrumentistas de orquestras, juntamente com o maestro, ele destinou à escola uma harpa avaliada em R$ 278,5 mil. Somente para o Basileu França o governo fez a aquisição de dois instrumentos – a outra está sendo transportada dos Estados Unidos para Goiás –, ao custo total de R$ 557 mil.

Além da compra das harpas, o estado investe, também, na aquisição de equipamentos e instrumentos musicais para a rede de orquestras que será implantada em municípios goianos, com investimentos de cerca de R$ 2,1 milhões. No total, a meta é a criação de 12 orquestras e, consequentemente, difusão da música erudita no estado.

“Além de exemplos na música sertaneja, já exportamos artistas para todo o mundo e seguiremos fortes investindo também na produção da música clássica e erudita”, afirmou o vice-governador José Eliton durante a visita ao Basileu, ao ressaltar que o instituto é referência em toda a América Latina na formação e descoberta de artistas nas mais variadas manifestações artísticas.

O vice-governador lembra que, recentemente, o governador Marconi Perillo determinou à direção da Orquestra Filarmônica de Goiás, agora sob a gestão compartilhada do Governo de Goiás com a Organização Social Elysium Sociedade Cultural, para que amplie o projeto de popularização da música erudita em Goiás. De acordo com a orientação, no calendário do próximo ano serão inseridas apresentações para um público bem maior.

Rede Itego

Os Itegos integram a Rede Pública Estadual de Educação Profissional. Além dos institutos tecnológicos, é constituída por 60 colégios tecnológicos (Cotecs), que têm como missão principal atender os Arranjos Produtivos Locais (APLs) com capacitação profissional, prestação de serviços tecnológicos e ações de inovação.

Os municípios que possuem unidades da Rede Itego são: Goiânia (três unidades), Catalão (duas unidades), Anápolis, Caiapônia, Ceres, Cristalina, Goianésia, Goiás, Goiatuba, Piranhas, Porangatu, Santa Helena de Goiás, Uruana e Aparecida de Goiânia.

Desde sua criação, em 1967, o projeto de educação profissional do Itego Basileu França alçou voos mais audaciosos e, no ano de 2006, foram aprovados pelo Conselho Estadual de Educação de Goiás (CEE-GO) os cursos de Habilitação Profissional Técnica de Nível Médio em Artes, contemplando as áreas de Arte Dramática, Artes Visuais, Dança (Ballet e Contemporâneo) e Música (Canto e Instrumento).