Audi A8 com condução autônoma será produzido em série

Produção do modelo com funções de condução pilotada começa em 2018

Postado por Norton Luiz em 11 de Julho de 2017 às 21h40
Atualizado em 11 de Julho de 2017 às 21h43

 

Norton Luiz
Editor de Veículos

O novo Audi A8 chega à sua quarta geração sua quarta geração com uma nova linguagem de design, um  conceito operacional interativo e uma tração integral elétrica. O Audi A8 também é o primeiro automóvel com condução autônoma nível 3, que será produzido em série. A partir de 2018, a Audi incluirá gradualmente na produção funções de condução pilotada como assistente de estacionamento (“parking pilot”), assistente de garagem (“garage pilot”) e assistente de trânsito (“traffic jam pilot”).

O novo A8, que será lançado inicialmente no mercado alemão, traz dois motores turbo V6 totalmente reformulados: um 3.0 TDI e um 3.0 TFSI. O motor a diesel desenvolve 210 kW (286 cv), e a versão a gasolina 250 kW (340 cv). Duas versões de oito cilindros – um 4.0 TDI com 320 kW (435 cv) e um 4.0 TFSI com 338 kW (460 cv) – virão logo a seguir. A versão com o exclusivo motor de ponta é o W12 com um deslocamento de 6,0 litros.

O A8 L e-tron quattro com sua unidade de tração plug-in híbrida será lançado em uma data posterior. Seu 3.0 TFSI e o motor elétrico alcançam 449 cv de potência do sistema e 700 Nm de torque do sistema. A bateria de íon de lítio armazena potência suficiente para cerca de 50 quilômetros de condução elétrica. Ela poderá ser opcionalmente carregada pelo sistema Audi Wireless Charging. Um dispositivo de conexão no piso da garagem transfere por indução a potência para uma bobina receptora no automóvel com uma saída de potência de 3,6 kW.

Audi A8

 O modelo traz faróis dianteiros HD Matrix LED,  iluminação a laser da Audi e  faixa de luz LED combinada com as luzes traseiras com tecnologia OLED. Tudo isso produz efeitos luminosos únicos conforme o motorista se aproxima e se afasta do carro. Comparado ao modelo anterior, o carro ganhou comprimento em ambas as versões de carroceria. Os novos Audi A8 e A8 L estão sendo fabricados na unidade de Neckarsulm e estarão disponíveis no mercado alemão no final de 2017.

No banco traseiro há a possibilidade do assento para relaxamento no A8 L. Ele  virá com quatro opções de ajuste diferentes e um apoio para os pés. Nesse assento, o passageiro poderá se aquecer e massagear as solas dos pés. Os novos  apoios de cabeça completam a experiência. Os passageiros do banco de trás também poderão controlar uma ampla variedade de funções, como iluminação ambiente, as novas luzes de leitura HD Matrix e massagem no assento, além de fazer telefonemas por meio de uma unidade operacional separada. O controle remoto do assento traseiro, com sua tela OLED do tamanho de um smartphone, é removível  e fica localizado no apoio de braço central.

O painel de instrumentos agora está praticamente livre de botões e chaves de ajuste. Na sua área central há uma tela sensível ao toque de 10.1 polegadas. A interface do usuário é exibida assim que o carro é aberto. O motorista utiliza o sistema Infotainment com controle na ponta dos dedos na enorme tela do painel. Eles poderão usar uma segunda tela sensível ao toque no console central para acessar as funções de ar condicionado e conforto ambiente, assim como inserir textos. Quando o motorista acionar uma função nas telas superior e inferior, ouvirá e sentirá um clique de confirmação. Os botões acionadores com visual de vidro respondem da mesma forma.

O A8 também poderá se envolver com conversas inteligentes, com o sistema podendo ser acionado por uma ampla gama de funções no automóvel usando uma forma nova e natural de controle de voz. Informações sobre destinos e mídias estão disponíveis a bordo ou pela internet à velocidade LTE. A gama de dispositivos de conexão também inclui reconhecimento de faróis de trânsito e informações sobre riscos – inovadores serviços “car-to-X” que fazem uso da inteligência combinada (swarm intelligence) da frota da Audi.

Audi A8

A navegação amplamente otimizada aprende sozinha, com base na rota recentemente percorrida. Isso oferece ao motorista sugestões de busca inteligentes. O mapa também incorpora modelos 3D altamente detalhados das principais cidades europeias.

O novo A8 será o primeiro carro com condução autônoma nível 3 a ser produzido em série. O assistente de trânsito Audi AI assume controle da condução quando o trânsito está lento, até 60 km/h, em rodovias onde uma barreira física separa as duas faixas da pista. O sistema é ativado usando o botão AI no console central.

O assistente de trânsito administra a partida, aceleração, direção e frenagem. O motorista não precisa mais monitorar o carro permanentemente. Ele poderá retirar suas mãos do volante e, dependendo das leis nacionais, focar em uma atividade diferente oferecida pelo automóvel, como assistir TV. Assim que o sistema alcançar seus limites, ele convocará o motorista para retomar o controle da tarefa de condução.

Já o assistente de estacionamento remoto Audi AI conduz autonomamente o A8 para dentro e para fora de uma vaga de estacionamento ou uma garagem, enquanto a manobra é monitorada pelo motorista – que não precisará estar sentado no carro. Ele acionará o sistema a partir do seu smartphone usando a nova aplicação myAudi. Para monitorar a manobra, ele manterá o botão do Audi AI pressionado para visualizar uma imagem ao vivo gerada no seu dispositivo pelas câmeras de 360 graus do carro.

A suspensão explora os limites do que é fisicamente possível. Uma das inovações é a condução dinâmica de todas as rodas, que combina condução direta e condução esportiva. A razão de direção das rodas frontais varia em função da velocidade. Já as rodas traseiras são giradas na direção ou no sentido contrário da condução dependendo da faixa de velocidade. O manuseio do carro se torna ainda mais dinâmico e preciso com o diferencial esportivo. Ele distribui ativamente o torque de tração entre as rodas traseiras, complementando a tração permanente nas 4 rodas quattro que agora é padrão no novo A8.

A outa tecnologia é a suspensão ativa Audi AI. Dependendo da vontade do motorista e da situação da condução, é capaz de elevar ou rebaixar cada roda separadamente com atuadores elétricos. Esta flexibilidade confere ampla liberdade às características da condução – variando do conforto de um percurso suave em um sedã clássico luxuoso ao dinamismo de um carro esportivo. Em combinação com os sensores de 360°, o carro será elevado à velocidade da luz rápida se houver uma iminente colisão lateral, reduzindo as potenciais consequências de um acidente para todos os ocupantes.