Cabo cobra eficiência nas finalizações

O técnico ficou consternado com o baixo aproveitamento na partida

Postado por Nasser Najar em 9 de Fevereiro de 2017 às 23h34
Atualizado em 9 de Fevereiro de 2017 às 23h54

Ainda tentando encaixar o novo time de 2017, o técnico Marcelo Cabo vem tendo muito trabalho para evoluir o desempenho da equipe, mas vem conseguindo resultados. Na partida da última quarta-feira, diante do Crac, o Dragão fez um primeiro tempo ruim, mas melhorou  na etapa complementar, garantindo a vitória por 1 a 0.

Cabo reconheceu a quantidade de chances criadas na partida, mas ficou consternado com o baixo aproveitamento. Ele quer melhor desempenho daqui pra frente.

“Não gostei do contexto geral da equipe. A equipe criou, talvez, 10 chances de gol, mas faltou fazer. Temos que trabalhar as finalizações, mas isso não dá para treinar tendo dois jogos por semana. Joga, descansa, joga, descansa. Não estamos conseguindo concluir em gol”, comentou.

No primeiro tempo, o rubro-negro deteve a posse de bola por muito mais tempo, porém sofreu riscos , já que o Crac desperdiçou gols e o goleiro Kléver foi crucial para a manutenção do resultado.

“Não podemos ficar o jogo todo no fio da navalha, correndo o risco do empate em uma bola. Precisamos melhorar isso. Comandamos a partida. Só que precisamos transformar todos os números em gols para ter uma maior tranquilidade. Circulamos a bola, tivemos superioridade, mas não fizemos o gol. Isso é que me irritou. Uma hora a fatura vai chegar”, concluiu o treinador.