Promoção

Se ocupar lugar do seu ex-chefe, não bata de frente com quem pensa que te ensinou tudo

Postado por Cezar Tadeu em 20 de Abril de 2017 às 20h36
Atualizado em 20 de Abril de 2017 às 20h36

“Certos homens têm entusiasmo por 30 minutos; outros por 30 dias; mas é o homem que tem entusiasmo por 30 anos que faz de sua vida um sucesso.” Edward B. Butler.
Depois de todo esforço feito dentro de sua empresa, dando um duro danado para provar sua competência, provando que vale a pena confiar em você, finalmente chegou o dia: você foi promovido e, pasmem, vai ocupar o mesmo nível hierárquico dele: seu ex-chefe!
Não tenha isso como constrangedor, eu sei que para muitos é algo preocupante, pois, de agora em diante, aquele chefe com quem há anos você convive (até atura), será de acordo com a linguagem corporativa, seu é… vou dizer: mais novo par.
É isso mesmo, vocês agora vão dividir o mesmo nível hierárquico dentro da empresa, o mesmo degrau desta pirâmide. Por isso, acabaram aquelas histórias de ouvir broncas indevidas (e em silêncio), ou engolir sapos. Isso é coisa do passado, tenha isso em mente.
Ele saiu – teve seus motivos e, você assume.  O Normal é agirmos com calma e evitarmos os erros dele (ex-chefe). Ainda assim, certamente, nem tudo será festas. Temos a turminha que achou legal (prepare-se para receber tapas nas costas), como também, aquela turma que não vai te olhar de maneira legal.
A partir de agora você terá que adotar uma nova postura e mudar o seu modo de agir. Sabemos que toda promoção eleva a autoestima. Mas, cuidado, muito cuidado, para que esta autoestima não seja exacerbada e venha te colocar em uma situação chata; afinal você foi promovido, não se esqueça.
De orientações a orientações vejamos como podemos sair ileso de uma saia-justa, caso aconteça:
a) Acordo de cavalheiros – Que tal entenderem-se antes?  Seria bom que sua primeira atitude, assim que você assumir o seu novo cargo, é ter uma conversa franca e conciliadora com seu ex-chefe. O objetivo desta conversa é propor um entendimento logo de início e deixar bem claro o que cada um espera do outro de agora para frente.
b) Crie um clima de tranquilidade para seu ex-chefe – Com a nova disposição de forças, é natural que ele se sinta ameaçado –mostre que não. Traga-o para o seu lado – você vai precisar muito de sua experiência. O xis da questão é: mostre que você pretende trabalhar COM ele, e não CONTRA ele.
c) Tá na hora de reunir com a equipe – Sua nova posição pode causar estranheza não só para o seu ex-chefe, mas também, com seus novos colegas que não te conhece bem. É você deixar bem claro que precisa de todos e o que pretende.
d) Tenha coragem – tesoura nas arestas – A maneira como muitos ex-chefes encontram para se defenderem é ironizando-o ou criticando-o em reuniões. Não hesite! Pergunte para ele o que está errado e o que ele tem a dizer sobre o assunto.
e) Nada de inibições – Antes o seu chefe falava e você obedecia. Colega, o papo agora é outro. Sua nova posição permite que você questione as atitudes dele; participe de tudo e tome as decisões. Não permita que ele tente rebaixá-lo. Você não é mais o cordeirinho….
f) Trabalhe o tempo – Dê tempo ao tempo – Alguns ex-chefes pensam que foi ele que te ensinou tudo o que você sabe, portanto, você tem com ele uma eterna dívida de gratidão (ele o “ criador” e você a “criatura”). Releve, com o tempo, mostre para ele que não é bem assim. Agora, evite os desgastes e as irritações. Diz a sabedoria popular: O tempo cura queijo.
g) Nunca, pense ir à forra – Tá! Certas coisas relacionadas com o passado ainda estão entaladas em sua garganta. Trate de refreá-las, para que disputas. Como resposta: Mostre sua competência e o seu talento; foi para isso que você foi promovido.
Palavras/chaves: Promoção; Nível Hierárquico; Corporativismo.
Leitura/Recomendada: Gerenciando as Mudanças – Ichak Adizes – “O que fazer a respeito das mudanças – Conversação 6” .