Chomsky critica postura do PT

Linguista diz que é doloroso ver partido com mãos na caixa registradora

Postado por Tom Carlos em 20 de Abril de 2017 às 10h34

Autor de diversas obras e considerado um dos maiores intelectuais do mundo, Noam Chomsky disse que o PT se equivocou quando chegou ao poder. Ele reconhece conquistas, mas se decepciona com o partido quanto aos aspectos de moralidade e respeito pelo Estado.

“É doloroso ver que o Partido dos Trabalhadores no Brasil – que implantou medidas significativas – simplesmente não pôde manter as mãos fora da caixa registradora. Juntou-se à elite extremamente corrupta, que está roubando o tempo todo, tomou parte no esquema e desacreditou-se”.

Chomsky é professor do Departamento de Linguística do Massachusetts Institute of Technology (MIT), nos Estados Unidos.

“O que aconteceu é que uma parcela da sociedade, uma fração mínima, de 10% a 1%, tornou-se incrivelmente rica. Para a maioria, porém, resta a estagnação ou até o declínio”, diz o professor.

Chomsky considera que as crises são projetadas para se repetirem, sendo uma pior que a outra. “Mas crises apenas para a população em geral, não para os super ricos, que estão sempre muito bem”, critica.

Chomsky condena as políticas de austeridade adotadas por diversos países para contornar os efeitos da crise. “Não resta muita dúvida que isso não deveria ocorrer. Em tempos de estagnação e recessão (essas políticas) serão prejudiciais. Até mesmo a imprensa de negócios aconselha a Europa a não seguir essa trilha suicida. Não são os governos que causam o problema”, analisa o escritor, que também adverte dos perigos que o Brasil corre na nova ordem mundial.

Para linguista e filósofo norte-americano, as crises são projetadas para se repetirem e não atingem os “super ricos”.

As ideias do linguista são tema de programa nesta quinta-feira, na TV Brasil.