Anápolis

Caiado em Anápolis: evangélicos ajudam a recuperar Goiás

Ao participar de evento da Convenção Estadual da Igreja Quadrangular, governador destaca importância dos evangélicos na recuperação de Goiás

diario da manha

O governador Ronaldo Caiado (DEM) esteve neste sábado, 21, em Anápolis para participar da Convenção Estadual de Pastores e Ministros da Igreja Quadrangular no Estado de Goiás. 

No evento, ele destacou a importância dos evangélicos na recuperação de Goiás. Caiado disse que a igreja é um sustentáculo de ações maiores, que em alguns momentos ultrapassam a capacidade do Estado, principalmente o trabalho direcionado aos jovens. 

A convenção tem a participação de representantes de 75 municípios do Estado.

Além do prefeito de Anápolis, Roberto Naves, e vice-prefeito Pastor Márcio Cândido, os deputados estaduais Amilton Filho e Thiago Albernaz participaram do encontro.

“Sei o quanto é importante o trabalho que vocês realizam em cada município, em cada família. Sempre fui reconhecedor e atestei a vida toda que vocês transformam de vidas. Vocês fazem é um trabalho que dá, a nós, governabilidade”, reconheceu o governador.

Caiado destacou o apoio que sempre recebeu dos membros da denominação e declarou seu agradecimento ao carinho demonstrado pelo Pastor Washington Luiz, liderança da 1ª Igreja do Evangelho Quadrangular de Anápolis.

“Meus agradecimentos a cada um dos pastores e pastoras que levam esse sentimento da Igreja Quadrangular a todo o Estado de Goiás. Me incluam nas orações de vocês todos os dias. Que Deus me ilumine e me ajude a governar da maneira mais correta e melhor para o nosso povo de Goiás”.

FORÇA

“Vocês são, indiscutivelmente, a força alavancadora para que a gente possa dar a essa geração que amanhã vai dar continuidade ao nosso trabalho, seja à frente da Igreja Quadrangular, seja à frente da prefeitura, do Governo de Goiás, seja na Câmara, na Assembleia Legislativa.   Temos que entender o quanto nós vivemos uma crise de valores, de conceito de família, de respeito, de hierarquia. Temos que refletir muito sobre isso”, reconheceu o governador.

Comentários