Anápolis

Filha pede ajuda para pagar hospital após o pai ficar internado com 90% do pulmão comprometido

Os médicos tem duas linhas de pensamento sobre o caso. A primeira é que Felix pode estar apresentando as sequelas da Covid. A segunda é que ele poderia ter contraído o vírus mais forte, a variante Delta.

diario da manha
Foto/Instagram

Na segunda-feira (16) o pai de Juliana Suellen Riberio Campos, foi internado com suspeita de covid-19. Felix Pereira Campos de 65 anos, foi submetido a exames e precisou ser encaminhado às pressas para o pronto socorro do Hospital evangélico Goiano, em Anápolis. Fraco e com falta de ar, à família suspeita que ele esteja com covid-19.

“No domingo foi quando, de fato, tudo começou. Ele se prostrou. Ficou o dia inteiro deitado, estava cansado, com o corpo mole. Porém a falta de ar dele começou somente na segunda-feira, bem cedo. Foi quando minha mãe me acordou correndo e disse que deveríamos levar meu pai para fazer exame, porque ele não estava nada bem.

Eu levantei assustada e quando vi a falta de ar dele pensei: é Covid, não tem jeito. Porém ele não teve nenhum outro sintoma”. Explicou a filha.

No mesmo dia, o autônomo precisou ser transferido para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Tensos com a situação, e sem um plano de saúde para cobrir os gastos do hospital particular, a família ficou angustiada.

Segundo a jovem, o hospital pediu uma caução no valor de R$ 30 mil reais, para cobrir todos os gastos da internação. Sem condições, a família tentou recorrer ao sistema público. Antes de ser transferido para o hospital da cidade, Felix ficou quase dois dias no particular.

Agora é preciso pagar os custos que somam quase R$ 10 mil reais. A jovem pede ajuda da população. “Eu fiquei apavorada. Nós não tínhamos jamais essa condição. Nós não temos… Eu deixei tudo o que eu tinha no dia. Eu deixei R$ 1.000 reais, com o caixa do hospital e disse que daria um jeito de arrumar o restante”. Explicou Juliana, ao receber a notícia do valor cobrado.

A família não tem condições de arcar com essa despesa. Segundo ela, o pai é autônomo, ela e a mãe não trabalham de carteira assinada, e o irmão mais velho conseguiu um emprego a pouco tempo. “O maior sustento da casa sempre foi meu pai”. afirmou.

Desde a criação do vakinha Online, muitos que conhecem a família tem se mobilizado para arrecadar a quantia de ao menos R$ 20 mil reais. (valor estipulado desde o primeiro dia de internação).

“Todos meus amigos e familiares tem me ajudado. Eles estão ajudando compartilhando, doando e alcançando pessoas. Graças a Deus meu pai é uma pessoa muito querida. Os vizinhos, as pessoas do bairro, o pessoal de onde ele compra materiais para trabalhar, os amigos dele, todos tem ajudado. Porém ainda falta um valor muito significativo para poder pagar o hospital”

Pelo ponto de vista abordado pela jovem, o hospital tem cobrado bastante. “Eles querem que eu realize o pagamento logo. [todos os dias estou tentando ganhar tempo para] arrecadar o valor para o pagamento da dívida”.

Juliana explica, que a saúde do pai ainda está comprometida. Sobre os exames Covid-19, o resultado foi inconclusivo. Os médicos tem duas linhas de pensamento sobre o caso. A primeira é que Felix pode estar apresentando as sequelas do vírus. A segunda é que ele poderia ter contraído o vírus mais forte, a variante Delta.

“O meu pedido aos leitores, primeiro, intercedam pelo meu pai, e o segundo me ajudem, doando qualquer quantia, R$ 1 real ou R$ 2 reais, se cada um der R$ 1 real já ajuda, não precisa ser um valor exorbitante… Peço para compartilhar com o maior numero de pessoas! Não tenho palavras para agradecer à ajuda de todos mundo”. concluiu.

Se você puder ajudar acesse os dados abaixo:

  • Juliana Suellen – Contato (62) 9 9381-7101
  • PIX – 62993817101 – Nubank – Juliana Suellen Ribeiro Campos
  • Caixa Econômica Federal
    Agência 3257
    Conta 28067-2
    Tipo: poupança 013
    CPF 701.534.161-14
    Juliana Suellen Ribeiro Campos
  • Instagram: @jucps__ @thejuubss
  • Facebook: Juliana Campos

Comentários