Aparecida de Goiânia

Pacientes querem morar no hospital em Aparecida

diario da manha

Tratamento de unidade de saúde pública é considerada de primeiro mundo e induz pacientes a não quererem deixar o local. Seis refeições por dia, ar condicionado, televisão, fisioterapia e outros mimos são destaque no HMAP
Por Hélmiton Prateado
Pacientes do Hospital Municipal de Aparecida de Goiânia (HMAP) classificaram o serviço que recebem na unidade como sendo “de primeiro mundo”. A atenção dispensada pelos profissionais, a alimentação balanceada e ministrada seis vezes ao dia, as instalações modernas e bem equipadas com ar condicionado e televisão nos apartamentos são itens que impressionam os usuários.
O diretor administrativo do HMAP, David Christopher, conferiu as considerações de pacientes e atestou o nível de satisfação dos pacientes internados na Clínica Médica do hospital. Ele conversou com o aposentado José Gaspar, que está na enfermaria após se recuperar na UTI de complicações cardíadas e respiratórias.
“A forma com que eu fui atendido aqui até me surpreendeu pela forma tão atenciosa e pelo cuidado que todos têm com a gente”, frisou José Gaspar. Ele quase não acreditou que existisse um hospital público como o HMAP que desse um tratamento tão diferenciado para os pacientes, a ponto dele manifestar para as equipes multidisciplinares que gostaria de dar um depoimento enaltecendo o tratamento que tem recebebido na unidade.
“Com esse atendimento assim eu nunca tinha visto. Tudo aqui é muito bom, a começar com o pessoal que trabalha aqui, desde médicos, técnicos e apoio. São todos fora de série e muito preparados. Estou com 74 anos e nunca tinha visto uma coisa dessas. Tratam a gente com carinho e com muita competência. É gostoso ser tratado assim”, frisou.
Luís Roberto de Oliveira é mais incisivo em declarar sua satisfação para com o HMAP. “Eu quero é mudar para cá. Porque aqui eu recebo seis refeições por dia, faço aerossol, tenho cuidados de várias formas que enfermeiras e outros profissionais fazem na gente, o lugar é gostoso, com ar condicionado e televisão. Eu quero é morar aqui”, brinca o paciente.
Ele veio com a esposa, Rosinele Ribeiro de Oliveira, de São Luís de Montes Belos, e em Goiânia a falta de vagas na Central de Regulação os mandou para Aparecida de Goiânia. O atendimento no HMAP deixou o casal impressionado com o que lhes é ofertado em cuidados médicos e infraestrutura hospitalar. “Não temos nada a reclamar, muito pelo contrário, apenas a agradecer o cuidado que temos aqui. É tudo excelente”, assevera.
David Christopher explicou a eles que o atendimento humanizado é prioridade no HMAP e tema recorrente de palestras e treinamentos que todas as semanas são ministrados para os colaboradores. “Queremos dar um tratamento de excelência aqui no Hospital Municipal de Aparecida de Goiânia e o incentivo de pacientes e acompanhantes é importante para sabermos o que é preciso melhorar e onde estamos acertando”, finaliza.

Comentários