Caiado aumenta o tom e desafia Marconi: frouxo e corrupto genético

diario da manha

O governador Ronaldo Caiado (DEM) usou a tribuna de uma rádio FM, em Catalão, para contrapor as agressões que sofreu do ex-governador Marconi Perillo.

No sábado, 17, em nota enviada ao “O Popular”, Marconi chamou Caiado de “canalha” e “impostor”.

Na emissora, Caiado deixou de ser suave, como tem sido, e desafiou Marconi.

Um breve resumo através das aspas de Caiado:

 

“(..) quem praticou o crime, hoje, lógico, não tem condições morais de poder andar no Estado de Goiás. O ex-governador Marconi está refugiado em São Paulo, a palavra é essa. Ele não tem ambiente para andar no Estado (…)”

 

“Você quer o enfrentamento, Marconi, mandando me agredir? Vamos fazer também. Eu casei uma filha há pouco tempo, você casou a sua. Vamos mostrar publicamente como é que foi que os fornecedores que fizeram as festas dos casamentos das nossas filhas, como é que eles receberam dinheiro?”

 

“Marconi. Você não tem coragem pessoal nenhuma. Você é um frouxo! Você está falando de estado policialesco, é porque você é conivente com a bandidagem no estado de Goiás. Você inibiu a polícia de poder fazer segurança pública em Goiás. Você é um homem que tem coragem quando era vestido da condição de governador. Você sabe que você é um frouxo, você é corrupto na essência, na medula, na genética”

 

Agora, você quer mostrar que é honesto? Abra o cartão de crédito da sua mulher, das suas filhas, mostra como elas viviam na Europa. Mostra como você casou sua filha. Qual outro ponto que você precisa?

 

“Vamos colocar um auditor fiscal da Receita Federal para saber o nosso patrimônio o que eu tenho e o que você tem. O que os seus laranjas têm. O que você joga nas costas do seu pai, uma fazenda que ele não tinha condições de comprar nenhum alqueire de terra. O seu irmão com centenas alqueires de terra no Mato Grosso. Você sabe muito bem que tudo isso foi tirado dos cofres públicos. Vocês sangraram o Estado de Goiás. O povo está pagando por isso. E o povo não aceita mais bandidagem. Quem está com saudades de vocês aqui em Goiás é a Rotam, a Rota. Eles estão com saudades de você. Porque agora eles têm liberdade para prender bandido”.

 

Comentários