Brasil

Filha de Flordelis afirma que a mãe sabia do plano para matar o pastor Anderson

A deputada federal também teria recebido a proposta da filha, mas respondeu que ela não deveria fazer nada que fosse se arrepender depois

diario da manha
Foto: Reprodução

Uma das filhas adotivas da deputada federal Flordelis (PSD-RJ) e do pastor Anderson do Carmo, confirmou que a mãe sabia do seu plano para matar o pai. Marzy Teixeira da Silva em depoimento a Polícia Civil no dia 24 de junho, confirmou que pediu a um dos irmãos, Lucas César dos Santos, para matar o pastor e teria oferecido R$ 10 mil, que iria furtar da vítima. O irmão aceitou a proposta.

De acordo com Lucas dos Santos, três meses antes do crime acontecer ele recebeu a proposta da irmã, mas quando ia se aproximando do momento em que eles tinham combinado cometer o assassinato do pastor, ela teria se arrependido. Marzy se arrependeu horas antes e ligou para Lucas, porém, ele continuou com o plano.

A deputada federal também teria recebido a proposta da filha, mas respondeu que ela não deveria fazer nada que fosse se arrepender depois e que, eles não tinham o dinheiro. O pastor Anderson do Carmo descobriu que estavam tentando matá-lo e resolveu grampear todos os celulares, mas Flordelis e a filha Marzy trocaram os chips para se comunicar.

A investigação sobre a participação de Flordelis continua

A filha adotiva de Flordelis queria que o assassinato acontecesse no caminho da igreja para a residência, simulando um assalto, mas o irmão Lucas, de acordo com ela, queria matar o pastor dentro de casa, em Niterói, onde de fato aconteceu.

Marzy afirmou à polícia que a mãe teria pedido para apagar todas as conversas sobre a morte do pastor que estavam no celular. De acordo com ela, a morte foi planejada porque ela estava com raiva do pai adotivo, ela ainda admitiu ter furtado R$ 5 mil na casa de um dos irmãos.

Lucas e o irmão, filho biológico de Flordelis, Flávio dos Santos Rodrigues, são réus pela morte de Anderson. Os irmãos foram denunciados por homicídio duplamente qualificado. Segundo informações, Flávio foi quem atirou contra o pastor. As investigações sobre a participação de Flordelis e de outras pessoas da família continuam.

Com informações do Extra

Comentários