Brasil

Caiado agradece a Bolsonaro Hospital de Campanha montado pelo Governo Federal

Encontro protocolar marca primeira reunião entre governador de Goiás e presidente Jair Bolsonaro; Caiado sublinhou necessidades do Entorno diante da pandemia

diario da manha

Com uma aproximação protocolar, mas sem sinal do clima quente protagonizado nas últimas semanas, o governador Ronaldo Caiado e o presidente Jair Bolsonaro se encontraram na tarde deste sábado, em Águas Lindas de Goiás, para acompanharem as obras do Hospital de Campanha que está sendo montando para atender moradores da região do Entorno do Distrito Federal.

Caiado agradeceu o presidente e o ministro Luiz Mandetta pela atenção ao Entorno, região estratégica no combate da Covid-19 no Estado de Goiás e Brasília.

A estrutura é levantada em terreno cedido pela Prefeitura de Águas Lindas. As obras custam R$ 10 milhões e devem ser finalizadas em duas semanas.

A unidade terá 200 UTIs e visa reduzir o impacto da região no sistema de saúde do Distrito Federal, um dos mais comprometidos diante da pandemia do coronavírus.

Bolsonaro foi rápido em suas palavras: “Satisfação estar entre pessoas que querem o bem do seu estado e do Brasil. Muito obrigado e contém com o Governo Federal. O prazer é nosso”.

Caiado destacou que o hospital é uma necessidade e que trata-se de uma ação do Governo Federal no município. Para Caiado, não é uma questão “de ficar de bem ou de mal”, mas de atuar em prol dos moradores do Entorno.

“Existem ali 1,2 milhão de pessoas”, disse o governador para ressaltar que o mais importante não é o embate político dele com Bolsonaro sobre a quarentena, mas o socorro para as cidades: “Precisamos ter uma análise mais profunda diante das pessoas que podem morrer na região. Afinal já morreram oito no Estado”.

Participaram da visita várias autoridades do Estado, como o vice- governador Lincoln Tejota, secretário Ismael Alexandrino e o presidente da Assembleia Legislativa, Lissauer Vieira.

Todos usavam máscaras e Caiado ofereceu álcool em gel para o ministro e presidente, que aceitou a oferta e se mostrou à vontade.

Esta é a sétima vez que Bolsonaro visita Goiás desde sua posse, em janeiro de 2019.

Comentários