Cidades

Fieg participa de audiência pública sobre combate ao trabalho infantil

diario da manha

O Vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg), Antônio Almeida, participou no último dia 12 de uma audiência para discutir o tema “Políticas Públicas de Enfrentamento ao Trabalho Infantil”, realizada pelas comissões da Criança e do Adolescente da Assembleia Legislativa do Estado de Goiás (Alego) e da Câmara Municipal de Goiânia. O evento foi realizado para lembrar o Dia Nacional de Combate ao Trabalho Infantil, instituído no Brasil pela Lei Nº 11.542/2007.

Na oportunidade, Antônio Almeida que também é presidente do Conselho de Responsabilidade Social da FIEG, da ressaltou a importância da data que, segundo ele, é preciso ser lembrada todos os dias. “A luta por oportunidade e melhor qualidade de vida para as crianças e adolescentes não pode parar. Ela precisa ser diária. Precisamos de atenção e oportunidade para estes pequenos, que muitas vezes são esquecidos pela sociedade. Devemos lembrar que eles são o futuro de nosso país e precisam estudar e brincar, como qualquer criança”, afirmou o vice-presidente da Fieg.

Antônio Almeida, que também é presidente da Editora Kelphs e do Instituto Brasileiro de Cultura, Educação Desporto e Saúde em Goiânia (Ibraceds), já trabalha há bastante tempo não só pelos direitos da criança e do adolescente, mas também por uma melhor qualidade de vida à população menos favorecida, por meio de ações sociais desenvolvidas por ele e sua família. “Sempre procurei ajudar as pessoas menos favorecidas. Muitos não têm oportunidade de emprego, não têm um lar, nem condições de cuidar da família. Nesses casos, qualquer ajuda é sempre bem-vinda e ajudar o próximo é mais do que uma simples ação, é uma maneira de demostrar o amor de Deus”, ressaltou.

Enquanto esteve à frente da extinta Sociedade Cidadão 2000, entidade instituída pela Prefeitura de Goiânia para atender crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social, Antônio Almeida conseguiu para a instituição o título de Filantropia e Utilidade Pública, título que facilitou a captação de recursos para inúmeros projetos desenvolvidos em prol das crianças e adolescentes, como a reforma das Casas de Acolhida de Goiânia, e ainda a construção de novas sedes para gestantes de rua e crianças que não tinham um lar.

“Que tenhamos mais audiências públicas com este tema para que possamos, juntos, ajudar nossas crianças e nossos adolescentes a terem uma vida digna e mais oportunidades”, finalizou.
Crédito: Marina Alice

Comentários

Mais de Cidades

29 de julho de 2019 as 16:33

Nota de Falecimento

15 de maio de 2019 as 15:55

16°CRPM EM AÇÃO

15 de maio de 2019 as 15:53

CPC EM AÇÃO