Cidades

Mulher que matou e abriu barriga da vítima para retirar bebê vai a júri popular

Acusada deu calmante e matou a mãe da criança estrangulada com uma corada, depois pegou um bisturi, cortou a barriga da vítima e retirou o feto que não resistiu.

diario da manha
Foto: Reprodução

A juíza da 2ª Vara de Nerópolis, Laura Ribeiro de Oliveira, determinou que a acusada Suellen Coimbra do Carmo vá a júri popular pelo assassinato de Naiara Silva Costa, que na época estava grávida de 8 meses, em Nerópolis. Além de matar a mãe da criança, a ré abriu a barriga de Naiara para tirar o bebê que nasceu sem vida.

A magistrada destacou em sua decisão que Suellen foi presa em flagrante após o crime e que os indícios de autoria são fortíssimos, pois a acusada durante seu interrogatório contou que após matar Naiara, ela abriu a barriga da vítima para retirar o bebê. Conforme a juíza o exame de insanidade mental mostrou que a ré tinha pleno entendimento do fato e pode responder por seus atos.

Conforme relatado na época, Suellen e Naiara se conheceram através das redes sociais. A acusada se aproximou da vítima com uma falsa promessa de ajudá-la a montar o enxoval da criança. O crime ocorreu no dia 27 de junho de 2017, quando a jovem foi à casa de Suellen para buscar os supostos presentes.

Suellen Coimbra atraiu Naiara até sua casa com a desculpa de entregar presentes e a matou estrangulada

Após Naiara chegar a acasa da acusada para buscar os presentes, Suellen deu uma dose de calmante para a vítima e seguida aproveitou para matar a vítima estrangulada com uma corda. Após matar a mãe da criança, a acusada provocou o aborto do bebê, pois pegou um bisturi cirúrgico, abriu a barriga da gestante e tirou o feto.

De acordo com a acusação, após perceber que a acriança nasceu morta, Suellen enrolou o bebê em um pano e o deixou dentro de uma bacia. O laudo cadavérico comprovou que houve morte súbita do feto, logo após a morte da mãe.

Suellen foi descoberta após tentar ocultar os cadáveres da vítima. Ela contratou uma pessoa para abrir um buraco em seu quintal, alegando que iria começar a plantar uma horta de cebolas, todavia o homem que foi contratado desconfiou e chamou à Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO) ao local, que prendeu Suellen em flagrante pelo crime.

Comentários

Mais de Cidades

29 de julho de 2019 as 16:33

Nota de Falecimento

15 de maio de 2019 as 15:55

16°CRPM EM AÇÃO

15 de maio de 2019 as 15:53

CPC EM AÇÃO