Cidades

Mãe joga bebê de seis meses sobre cacos de vidro

A criança sofreu alguns cortes na cabeça e foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás (CBMGO)

diario da manha
Foto: Reprodução

No último domingo (01/9), uma menor de idade jogou um bebê de seis meses sobre cacos de vidro no chão. A equipe do 42° Batalhão da Polícia Militar do Estado de Goiás (PMGO), acionada via o Centro de Operações da Polícia Militar (Copom), foi até a rua JAV 12, no Jardim Alphaville, em Goiânia. Ao chegar no local indicado, os policiais encontraram um senhor que socorria a criança.

O homem informou que a mãe do bebê havia jogado ele no chão, sobre cacos de vidro. A criança sofreu alguns cortes na cabeça e foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás (CBMGO). Os PMs encontraram a menor identificada como A.L.A.S., ao fazer patrulhamento pela região.

Mãe afirma não gostar do bebê

Ela estava aparentemente sob efeito de drogas e confessou a autoria do crime. A mãe ainda afirmou não gostar da criança e, esse foi o motivo da agressão. Ela também confirmou que é usuária de drogas.

A menor foi conduzida para a Central de Flagrantes para realizar os procedimentos legais e, a criança foi socorrida e levada para o Hospital Estadual de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), depois ela ficará sob os cuidados do Conselho Tutelar.

No último mês, um bebê de dois meses foi encontrado morto na cama dos pais, no Conjunto Habitacional Madre Germana I, em Aparecida de Goiânia. Segundo os bombeiros, a menina estava sem respiração e com as vias aéreas obstruídas, o que teria causado a morte da criança por asfixia.

Os médicos tentaram reanimar a menina, porém sem sucesso. O caso é investigado pela Delegacia Estadual de Proteção à criança e ao Adolescente (DPCA) de Aparecida de Goiânia, comandado pela delegada Edilaine, que na época não se pronunciou sobre o caso.

Comentários

Mais de Cidades

29 de julho de 2019 as 16:33

Nota de Falecimento

15 de maio de 2019 as 15:55

16°CRPM EM AÇÃO

15 de maio de 2019 as 15:53

CPC EM AÇÃO