Cidades

Criança supostamente agredida por madrasta, morre no Hugol

"Dá para ver que, se foi uma queda, não foi de uma cama", afirmou o pai

diario da manha
Foto: Reprodução

A criança morreu na manhã de hoje, 9, no Hugol.

O caso aconteceu na noite de quarta-feira, 4, onde moram o pai e a madrasta da criança, em Anápolis. Segundo a conselheira tutelar Roselei Monteiro, o pai da menina estava trabalhando, quando recebeu a ligação da namorada dizendo que a criança havia “caído da cama”.

A própria madrasta acionou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), que já encontrou a menina desacordada. Em razão da gravidade, a criança precisou ser transferida de um hospital de Anápolis para o Hospital Estadual de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol).

A suspeita de agressão surgiu depois que os médicos avaliaram a criança e estranharam a gravidade das lesões, que não seriam compatíveis com uma queda da cama. A equipe médica entrou em contato com o Conselho Tutelar, que registrou o caso na delegacia.

“Até então estava parecendo que tinha sido uma queda normal, estava inchado um pouquinho. Mas só que depois a gente chegou aqui, o médico fez o primeiro diagnóstico e falou que aquilo não poderia ter sido uma simples queda de cama”, contou o pai.

Pai prefere esperar o laudo para tirar conclusões

“Eu não posso dizer que ela fez uma coisa mais grave porque tem que sair o laudo, mas dá para ver que, se foi uma queda, não foi de uma altura de uma cama, porque uma cama box é coisa de 80 centímetros para causar o que ocorreu com ela”, comentou o pai.

Devido à gravidade dos ferimentos, a delegada solicitou, em caráter de urgência, que um exame de corpo delito fosse realizado por um médico perito no sábado, 7.

“Assim que se colocou que o estado da criança era grave, a mãe solicitou que fosse feito um exame pelo perito do IML para saber qual é a situação da criança. A delegada solicitou em caráter de urgência que o exame fosse feito no próprio hospital”, explicou Roselei Monteiro.

A Polícia Civil de Anápolis informou que está investigando o caso.

tags:

Comentários

Mais de Cidades

29 de julho de 2019 as 16:33

Nota de Falecimento

15 de maio de 2019 as 15:55

16°CRPM EM AÇÃO

15 de maio de 2019 as 15:53

CPC EM AÇÃO