Cidades

Segurança foi preso por suspeita de chicotear adolescente em supermercado

O adolescente tem 17 anos e vive na rua desde os 12. Segundo ele, foi torturado por cerca de 40 minutos com fios de eletricidade após furtar um chocolate

diario da manha
Foto: Reprodução

Na tarde desta sexta-feira (6), a polícia prendeu um dos seguranças suspeitos de chicotear e torturar um adolescente de 17 anos. O jovem teria furtado chocolates em um supermercado da rede Ricoy, em São Paulo. O outro segurança, também presente nas agressões, está foragido.

No início da semana, o vídeo do momento da agressão circulou pelas redes sociais. Neles, o jovem aparece nu, com as mãos amarradas e a boca amordaçada, enquanto os seguranças o agredia utilizando fios de eletricidade.

Um dia após o início das investigações, a Polícia identificou os agressores como Waldir Bispo dos Santos e Davi de Oliveira Fernandes, que são funcionários da KRP Valente Zeladoria Patrimonial.

Davi de Oliveira Fernandes, conhecido como Neto, foi preso, será ouvido na próxima segunda-feira (9 e depois passará por exame no IML. A pena para um crime de tortura pode variar de 2 a 8 anos de prisão.

Segundo o adolescente, a agressão ocorreu no mês passado e durou cerca de 40 minutos. Ele disse que já foi agredido três vezes pelos mesmos seguranças por furtar chocolate. O jovem mora na rua desde os 12 anos de idade.

Comentários

Mais de Cidades

29 de julho de 2019 as 16:33

Nota de Falecimento

15 de maio de 2019 as 15:55

16°CRPM EM AÇÃO

15 de maio de 2019 as 15:53

CPC EM AÇÃO