Cidades

Goiânia registra prévia da inflação com segundo maior índice do país

Gastos com saúde e cuidados pessoais registraram a maior variação do IPCA

diario da manha
Foto: Reprodução

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) divulgou nesta terça-feira (22/10) o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA 15), com uma variação de 0,22% mensal no mês de outubro em Goiânia.

Conforme os dados divulgados pelo IPCA 15, que o levantamento é feito em um período diferente do IPCA, foi registrado um aumento positivo com a segunda maior alta registrada na capital de Goiás, que ficou atrás de Belém com 0,28%.

O IBGE informou também que no acumulado do ano, Goiânia registrou uma alta de 2,15% nos últimos 12 meses, com uma variação de 2,37%. Os maiores gastos registrados na capital goiana foram nas áreas de Saúde, Educação e cuidados pessoais.

De acordo com os dados do IBGE, a variação positiva no IPCA 15, foi puxada principalmente pela alimentação e bebidas com 0,11%, transportes com 0,43% que tem os maiores pesos na compra da cesta básica, para família com rendimentos de 1 a 40 salários-mínimos.

Maior alta do IPCA é registrada nos gastos com Saúde e cuidados pessoais

Todavia a maior variação foi encontrada nos gastos com a Saúde e cuidados pessoais, que somam 1,14%, ao lado deles a educação com 0,20% que teve a maior alta investigada nos outros estados do país.

O IBGE informou também que essa foi a maior alta do grupo na história, desde 2000 registrada pelo IPCA nos últimos 41 meses. De acordo com os dados divulgados Saúde e cuidados pessoais, a maior alta foi registrada pelo Plano de Saúde que subiu 0,56% em seu nono aumento registrado no ano e com um acumulado de 7% em 2019. Entretanto as maiores variações foram registradas nos artigos de maquiagem com 9,15%, perfumes 5,12% e óculos sem grau 3,37%.

O segundo maior aumento foi registrado nos transportes com 0,43%, o aumento foi puxado primordialmente pela elevação do preço da gasolina em 1,16%. Porém, os dados mostram que as maiores variações foram registradas no preço da passagem aérea com 5,09%, óleo diesel 3,80% e etanol 3,04%.

De acordo com IBGE o aumento registrado nesta área chegou a 1,53% em outubro e foi o segundo aumento seguido, após três quedas durante 2019, com acumulado de 0,12% ao ano.

Outro item levantado pelo IBGE em Goiânia, foi o preço do aluguel na cidade. Os dados mostram um aumento do valor pela sexta vez seguida, e registrou uma elevação de 1,11% durante o mês de outubro. No acumulado do ano, a variação chega a 4,26%.

Comentários

Mais de Cidades

29 de julho de 2019 as 16:33

Nota de Falecimento

15 de maio de 2019 as 15:55

16°CRPM EM AÇÃO

15 de maio de 2019 as 15:53

CPC EM AÇÃO