Cidades

O fim da conversão à esquerda em alguns pontos de Goiânia

Motoristas ainda estão confusos com algumas das mudanças

diario da manha
Foto: Prefeitura de Goiânia

Com o objetivo de acabar com os semáforos de três tempos, alguns pontos da capital sofreram alterações em suas direções. Cerca de 100 pontos da capital serão atingidos com o fim da conversão à esquerda.

Segundo a Secretaria de Trânsito, Transporte e Mobilidade (SMT), o fluxo de veículos em Goiânia é muito grande para se manter semáforos com três tempos. As primeiras mudanças foram feitas no Setor Aeroviário. Foram alterados cinco pontos: Avenida Consolação com Castelo Branco, Avenida Castelo Branco com Rua Barão de Mauá, Avenida Anhanguera com Avenida Leste-Oeste, Avenida Anhanguera com Alameda Progresso e Avenida Anhanguera com Avenida dos Pirineus.

“É a primeira vez que eu passo aqui após a mudança. Se eu soubesse, tinha pegado outro caminho. Para mim ficou pior essa situação”, disse o motorista Manuel Maciel da Costa Júnior.

Segundo a SMT, ainda não há previsão de quando ocorrerão as próximas alterações pois, ainda é necessário um estudo em toda a região para analisar os impactos que serão causados.

“A mudança veio para melhorar. É preciso que se faça essa avaliação e entenda o que está sendo feito. São cruzamentos que a vida toda tiveram esse comportamento e estamos mudando agora. A cidade cresceu, aumentou o número de veículos, então foram feitos esses ajustes”, explicou o secretário Fernando Santana.

O chefe da pasta também explicou que, com essas mudanças, os dois tempos dos semáforos serão maiores. Segundo ele, um dos principais beneficiados será o transporte coletivo, agilizando as viagens.

Santana disse ainda que, com o passar do tempo, os motoristas ficarão mais acostumados com as mudanças e com o fim das conversões à esquerda, melhorando ainda mais o fluxo.

Motoristas ainda ficam confusos com mudanças feitas no trânsito do Setor Aeroviário — Foto: Vitor Santana/G1

“O projeto é feito para evitar a própria Avenida Anhanguera. O problema é que o pessoal ainda não se acostumou a fazer a volta de quadra na Castelo Branco. Está sinalizado, mas as pessoas não têm o costume de observar direito a sinalização. Com o tempo, tenho certeza que todos vão se acostumar e todos vão passar com maior segurança pelos cruzamentos”, disse.

*Com informações do G1

Comentários

Mais de Cidades

29 de julho de 2019 as 16:33

Nota de Falecimento

15 de maio de 2019 as 15:55

16°CRPM EM AÇÃO

15 de maio de 2019 as 15:53

CPC EM AÇÃO