Cidades

OAB Goiás pede fim do sigilo em mortes por policiais

Relatórios da DIH mostram que em alguns dos casos não houve a preservação da cena do crime

diario da manha
Foto: Reprodução

A Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Goiás (OAB-GO) expediu portaria na qual cobra do Estado a divulgação dos dados referentes a todos os crimes violentos ocorridos em 2019, inclusive, aqueles praticados durante ações policiais.

A solicitação é datada do último domingo, 20, e determina que sejam oficiados a Secretaria de Segurança Pública (SSP) e o Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) para a divulgação dos dados e pede que a Delegacia Estadual de Investigação de Homicídios (DIH) encaminhe relatório no qual “em boa parte” das mortes cometidas por policiais não há preservação da cena de crime.

À TV Anhanguera, a SSP e o MP-GO informaram que ainda não receberam o pedido da OAB-GO e que só poderão comentar o assunto após analisar a solicitação.

A portaria é assinada por Roberto Serra, presidente da Comissão de Direitos Humanos do órgão (CHD), onde ele destaca a atuação do Monitor da Violência e menciona o fato de que somente Goiás não repassou os dados de mortes por intervenção policial.

Frisou também, que a Lei de Acesso à Informação garante a qualquer pessoa o direito de solicitar tais dados e que é função dos órgãos do poder público “a gestão transparente da informação, propiciando amplo acesso a ela e sua divulgação”.

Serra finalizou afirmando que é papel da OAB-GO “defender a Constituição da República, a ordem jurídica do Estado democrático de direito, os direitos humanos, a justiça social, pugnar pela boa aplicação das leis, trabalhar pela rápida administração da Justiça e contribuir para o aperfeiçoamento da cultura e das instituições jurídicas”.

*Com informações do G1

tags:

Comentários

Mais de Cidades

29 de julho de 2019 as 16:33

Nota de Falecimento

15 de maio de 2019 as 15:55

16°CRPM EM AÇÃO

15 de maio de 2019 as 15:53

CPC EM AÇÃO