Cotidiano

Convênio à vista

diario da manha
Secretária Rachel Teixeira elogia educação militar durante evento de entrega de melhorias em colégio (Divulgação)

Secretária da Educação elogiou a iniciativa e colocou instalação da pasta para abrigar unidade. Processo está tramitando no Ministério da Educação

Hélmiton Prateado Especial para Cidades

A criação da Faculdade da Polícia Militar pela Fundação Tiradentes ganhou uma otimista aliada no governo estadual, a secretária estadual de Educação, Rachel Teixeira. “Estou surpresa com a novidade positiva”, afirmou ela durante evento no Colégio Militar Vasco dos Reis. O colégio vai abrigar parte da inovadora faculdade goiana – a instituição superior seguirá o ensino militar usual em institutos do Exército e Aeronáutica (IME e ITA), inclusive no uso do uniforme.
A secretária elogiou os colégios militares goianos lembrando que eles oferecem “uma formação sólida, não apenas de conhecimento, mas também de caráter, disciplina, habilidades e competência”. Para ela, “continuar esse ensino na fase superior é um ganho muito grande para Goiás”. Rachel Teixeira salientou que o Plano Nacional de Educação prevê que 30% da população brasileira deve ter curso superior, “no entanto, não temos número de instituições suficiente para isso”, justificou.
Em uma gestão anterior como secretária de Educação, Raquel Teixeira autorizou a implantação do primeiro colégio militar goiano, justamente o Vasco dos Reis, que agora deve abrigar parte da faculdade, informação aplaudida pela secretária: “Agora terei a honra de ver a faculdade surgir. É meritório”.
As autorizações para implantação da Faculdade da PM foram pleiteadas este ano pela Fundação Tiradentes junto ao Ministério Público estadual, na Curadoria de Fundações e Associações de Goiânia, o que é uma exigência por ser fundação, e junto ao Ministério da Educação, em Brasília, onde a solicitação tramita.

Cooperação
A secretária acenou com uma cooperação formal para autorizar o funcionamento de salas de aula da futura faculdade dentro do Vasco dos Reis. Além desta unidade, a sede da Fundação Tiradentes, no Centro, vai abrigar parte dos cursos que foram pleiteados ao MEC, e o Hospital do Policial Militar (HPM), na Cidade Jardim, uma outra parte, além de laboratórios.
Para o diretor de Ensino da Polícia Militar, coronel Júlio César Motta, o olhar técnico da secretária, que é educadora, dá ainda mais confiança ao projeto da Fundação Tiradentes. “Ela confia no modelo de gestão dos colégios militares, que será seguido pela faculdade”, observou.
Segundo Motta, já está em estudo a forma de alteração do termo de cooperação já existente para o uso do Vasco dos Reis, possibilitando a utilização da unidade pela Faculdade. O comandante do Colégio Militar Vasco dos Reis, tenente-coronel Marco Antônio, agora vive essa expectativa.
Na última sexta-feira, 13, a direção do colégio recebeu o comandante-geral da PM, coronel Sílvio Benedito, o diretor-presidente da Fundação Tiradentes, tenente-coronel Cleber Aparecido Santos, o diretor de Ensino da PM, e várias autoridades militares, além de educadores e outros civis, durante a entrega de várias adequações e melhorias no Vasco dos Reis realizadas pela corporação. A escola é frequentada por 2.090 alunos da segunda fase do Ensino Fundamental e do Ensino Médio.
Já a Fundação Tiradentes é uma instituição civil, responsável por prestar atendimento social aos policiais militares da ativa, inativos, pensionistas e dependentes. Ela tem 12 anos de existência e possui cerca de 70 mil dependentes.

Comentários

Mais de Cotidiano