Homem recebe de volta carteira perdida há 65 anos

diario da manha
Apesar de o couro ter apodrecido, documentos e fotos foram preservados

As costuras e o couro sofreram danos, mas fotos de família, recibos, cartões de identidade e mesmo o resultado de um exame de um raio X foram preservados

Da BBC
Os bombardeios da Força Aérea alemã a Londres durante a Segunda Guerra Mundial provocaram danos ao Palácio de Lambeth, a residência oficial do arcebispo de Canterbury, líder da Igreja Anglicana. Em meio aos reparos, em 1950, o eletricista Edward Parker não percebeu que sua carteira caíra atrás de uma estante de livros medieval.
Sessenta e cinco anos depois, porém, Parker recebeu o item de volta, depois de a carteira ter sido encontrada por um pedreiro realizando trabalhos de restauração no palácio. A carteira é o que se pode chamar de uma “cápsula do tempo”.

Documentos
As costuras e o couro sofreram danos, mas fotos de família, recibos, cartões de identidade e mesmo o resultado de um exame de um raio X do tórax, feito em 1948, foram preservados. Os cartões de visita trazendo o nome e os sobrenomes do eletricista estão praticamente intactos.
E é curioso ver neles um reflexo dos tempos de outrora: os cartões trazem o endereço postal de Parker, mas não um número de telefone. Uma equipe de jornal descobriu a existência da carteira durante uma visita de rotina ao palácio. Teve início o projeto de devolvê-la ao dono.
O problema é que Edward Parker é um nome relativamente comum na Grã-Bretanha. No entanto, a carteira perdida tinha ainda o cartão de registro do eletricista no NHS, o sistema nacional de saúde britânico. O registro continha dois endereços no distrito de Islington, no norte de Londres.
O cartório local foi capaz de encontrar detalhes do casamento entre Edward Parker e Constance Butler em 1947. A partir daí, Parker foi localizado num asilo nos arredores da capital britânica.

Memórias
Aos 89 anos, ele sofre de demência, mas reconheceu a carteira. Parker mostrou satisfação especial com o retorno das fotos de família. Havia imagens dos pais, de um irmão, primos e uma de sua mulher, que estava na companhia do marido durante a visita do jornal.
Segundo Constance, que tem 90 anos, Parker não via uma foto do pai desde que perdeu a carteira. A carteira continha ainda uma foto de ambos tirados no dia em que a mulher disse ao marido que estava grávida com o primeiro filho do casal. “Estava com medo de contar a Edward, porque não tínhamos dinheiro”, disse.
Constance lembrou ainda o dia em que o marido chegou em casa aborrecido com a perda da carteira, especialmente por causa das fotos. “Ele disse que não se incomodava com o dinheiro, mas que tinha perdido memórias”, lembra Constance.

Comentários