Cotidiano

MP pede condenação de gestor da Comurg

diario da manha

O  Ministério Público de Goiás propôs ação civil pública por suposto ato de improbidade administrativa ambiental contra o presidente da Companhia Municipal de Urbanização de Goiânia (Comurg), Ormando José Pires Júnior, e os ex-gestores do órgão Wolney Wagner de Siqueira Júnior, Luciano Henrique de Castro e Paulo de Tarso Batista.

O MP requer o ressarcimento de danos e valores de R$ 20 milhões para  corrigir os danos ambientais ocorridos no Aterro Sanitário de Goiânia.

Segundo o MP, cabe à Comurg executar a política pública do município para o gerenciamento dos resíduos.

O promotor Juliano de Barros Araújo, que assina o requerimento,  diz que a cidade apresenta  grave crise no gerenciamento dos resíduos sólidos urbanos, em decorrência da inoperância das administrações.

Comentários

Mais de Cotidiano

3 de julho de 2019 as 15:11

Morre Wágner Nasser