Cotidiano

Mutirão de castração de animais

diario da manha

Terminou ontem campanha que visa tentar diminuir o número de animais abandonados no município

A Associação de Proteção aos Animais de Catalão (Aspac) realizou  campanha de castração de animais, com o apoio da Prefeitura de Catalão.

O objetivo é reduzir o número de animais abandonados na cidade. O mutirão terminou ontem e a previsão é que sejam castradas cerca de 280 cadelas e gatas. A prefeitura cedeu o espaço da quadra de esportes da Vila Margon e liberou parte da verba aprovada pela Câmara de Vereadores em 2014 para a realização da campanha.

Cláudio Lúcio é um dos integrantes da Aspac. Para ele, o problema dos animais abandonados é nacional. “A Aspac tem lutado junto à sociedade, em parceria com o poder público, colaboradores e voluntários, para tentar diminuir o número exorbitante de animais abandonados em nossa cidade”, afirmou.

Cacá complementou que “a associação entende que o método mais eficiente e eficaz de diminuir esse número é através da castração, que não faz mal nenhum aos animais”.

Humberto Castro, outro membro da Aspac, corroborou com o que expôs Cacá. Projeta-se que, com o mutirão de castração, deixarão de nascer no município cerca de 28 mil filhotes. Conforme Humberto, a procura dos donos dos animais está sendo alta desde o sábado e a tendência é que novas campanhas sejam organizadas na cidade. “Estamos trabalhando com o apoio de professores e estudantes de Medicina Veterinária da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), e também com voluntários e membros da Aspac”, agradeceu.

 

EXPECTATIVA DE VIDA

A fisioterapeuta Fabiana Gomes Ribeiro, moradora da Vila Margon, foi à quadra do bairro para castrar a cadela Menina, de três anos. “Acho interessante a iniciativa dos voluntários e acho bom para ela, porque previne contra doenças, câncer de útero… E, para que ela tenha uma expectativa de vida maior, eu quis trazer ela para evitar esses possíveis desajustes com o corpo”, declarou.

“Campanhas desse tipo na cidade são importantes, já que tem muitos cachorros abandonados, muitas vezes não bem alimentados e sem alguém que os ajude. Então, a castração é de valia para a população e a sociedade de Catalão.”

Comentários

Mais de Cotidiano