Cotidiano

Padre atropela e mata ciclista. Ele estava bêbado

Acidente ocorreu no Pará. Integrante da Igreja Católica confessou crime

diario da manha

Beto Silva,da editoria de Cidades

É tudo o que não se espera de um padre: beber e matar. Mas aconteceu em Castanhal, no Pará, na segunda-feira.

O padre George Miranda ia para São Miguel do Guamá, onde fica a igreja que administra, quando atropelou e matou um ciclista. Para piorar, ele não prestou socorro e tentou fugir.

O padre da Igreja Católica do Pará foi preso em uma blitz. Conforme a polícia, ele mal conseguiu responder às perguntas. Um vídeo que circula na internet mostra o momento em que ele é detido.

Marisol Mota, inspetora da Polícia Rodoviária Federal, disse que ele foi flagrado completamente alcoolizado.“Até 0.29 miligramas de álcool por litro de sangue é considerado só infração de trânsito, a partir de 0.30, além de infração é crime de trânsito. Ele estava com 1.0, bastante alto o teor de álcool encontrado no organismo do condutor”, disse.

Ele atropelou José Ilton das Neves Conceição, 52, que estava no acostamento da BR-316.

 

Desobediência

O padre foi ainda autuado por desobediência, fora o crime de trânsito (homicídio culposo). Pode ficar preso por até oito anos. Mas a legislação de imediato o deixará cumprir a pena fora da prisão.

O padre confessou o crime e disse que tinha bebido cervejas.

Comentários

Mais de Cotidiano