Piloto de avião que caiu na França teria ficado trancado fora da cabine

Promotoria francesa diz que copiloto derrubou o avião deliberadamente

diario da manha
Foto: Reprodução

O piloto da aeronave da empresa Germanwings pode ter ficado trancado fora da cabine antes do Airbus A320 cair nos Alpes Franceses. Segundo um investigador que ouviu a gravação da caixa-preta, o piloto saiu da cabine por alguns instantes e ficou trancado para fora.

A fonte, que preferiu não ser identificada, disse que no começo da viagem os dois pilotos tinham uma conversa “muito suave, muito tranquila”.

Ele informou que o áudio indica que mais tarde um dos pilotos saiu e não conseguiu voltar à cabine: “Um homem que está fora da cabine bate levemente na porta e não obtém resposta. Em seguida, ele bate mais forte e continua sem resposta. Nunca houve uma resposta”. Segundo ele, ainda é possível “ouvir que, ao final, ele está tentando forçar e derrubar a porta”.

Embora o áudio possa ajudar no esclarecimento de algumas dúvidas sobre o acidente, outras permanecem: “Ainda não sabemos a razão pela qual um dos pilotos saiu. Mas o que se pode afirmar é que, antes de cair, havia um piloto na cabine sozinho e que não abriu a porta”.

Outro mistério a ser desvendado é que a descida do Airbus durante dez minutos foi gradual, e não brusca, mostrando que as duas turbinas não estavam seriamente danificadas. Durante todo o trajeto de queda não ocorreu nenhum tipo de comunicação entre a cabine de comando e os controladores de tráfego aéreo, sequer outro sinal comunicando uma emergência.

Nesta quinta-feira (26), a promotoria francesa falou que o copiloto da aeronave, o alemão Andreas Lubitz, de 28 anos, assumiu o controle e teria derrubado o avião de maneira deliberada. A autoridade informou que o homem estava respirando normalmente até o momento em que o Airbus bateu nas montanhas.

De acordo com o jornal ‘Bild’, o homem não estava em lista de suspeitos de terrorismo, e ainda não há base para afirmar que tenha sido um incidente terrorista.

Comentários