Poluição faz Paris decretar rodízio de carros

É a terceira vez que Paris decreta rodízio de veículos; a primeira foi em 1997, e a segunda em 2014

diario da manha
Foto: Franck Fife/AFP

Nesta segunda-feira (23) entrou em vigor na capital francesa o rodízio de carros. A ação acontece em resposta ao nível excepcional de poluição em Paris. A medida extraordinária entrou em vigor às 5h30 locais e hoje apenas veículos com placa de final ímpar podem trafegar na cidade e seus 22 municípios limítrofes.

A polícia escalou 750 agentes para monitorar o trânsito em 100 pontos de controle. Quem desrespeitar o rodízio pode pagar uma multa de 22 euros. É a terceira vez que a cidade passa por tal medida. A primeira foi em 1997 e a segunda em 17 de março de 2014.

No ano passado, a medida precisou ser tomada no sétimo dia de um episódio de elevada contaminação por partículas finas na região de Paris. O fenômeno pode provocar câncer, alergia e doenças respiratórias ou cardiovasculares.

Mesmo com uma intensa divulgação no fim de semana, várias pessoas desrespeitaram a medida. Quando questionado porque estava sozinho em seu carro de placa de final par, um motorista respondeu o seguinte: “Eu trabalho e não tenho tempo a perder com isto”.

O rodízio não é valido para todos os moradores de Paris. Entre os veículos isentos da medida estão os “limpos” (elétricos, híbridos), ou aqueles que estiverem com pelo menos, três pessoas. Veículos de serviço público (polícia, bombeiros) e alguns veículos profissionais (atividades de comércio, imprensa), também estão podem circular pela cidade.

Durante o dia será decidido se o tráfego alternado continuará ou não, de acordo com as previsões do Airparif, organismo que monitora a qualidade do ar na região da capital da França. Caso o rodízio seja prolongado, apenas os veículos com placa de final par poderão circular na terça-feira (24).

Comentários