Cotidiano

Somente este ano, 500 pessoas já foram multadas por embriaguez ao volante

Os altos índices de embriaguez dos motoristas têm chamado a atenção dos policiais

diario da manha
Foto: Reprodução

Desde o primeiro dia do ano, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Goiás já realizou 20.642 testes de embriaguez, com o aparelho popularmente conhecido como bafômetro, nas rodovias que cortam o estado. Nesta segunda-feira (16), foi atingida a marca de 500 pessoas multadas no ano, somente em Goiás.

Segundo os policiais, o que tem chamado a atenção são os altos índices de embriaguez dos motoristas, principalmente pessoas mais velhas. A medição do aparelho é realizada por miligrama de álcool apresentada para cada litro de ar expelido pelos pulmões.

No último final de semana, a PFG flagrou o recorde do ano em teste realizado com um condutor em Jataí. Ele apresentou o resultado de 1,69. Outro caso aconteceu na noite de ontem, quando um homem de 52 anos foi parado pela polícia na BR-153, em Uruaçu. O teste dele apontou o resultado de 1,35. Ambas taxas são consideradas muito altas.

A PRF ressalta que os números acima de 0,04 já resultam em multa de R$ 1915. Para resultados acima de 0,33, o condutor, além de receber multa, vai preso. Somente este ano, 91 pessoas já foram presas nas rodovias federais que cortam o estado.

O condutor ainda tem o direito de fazer um segundo teste, depois de 15 minutos do primeiro, para evitar casos conhecidos como ‘falsos positivos’, que podem acontecer logo após a ingestão de substâncias que contenham álcool – bombom de licor, enxaguante bucal, por exemplo – e que poderiam indicar resquícios de álcool no organismo.

A PRF informa que não há formas para enganar o aparelho, como algumas que têm sido divulgadas nas redes sociais, como chupar gelo ou tomar vinagre. Para a polícia, ” a melhor forma de evitar problemas e garantir a segurança no trânsito ainda é não beber antes de dirigir”.

 

Comentários

Mais de Cotidiano