Cotidiano

Suzane Richthofen está oficialmente excluída de herança dos pais

Ela está oficialmente excluída da herança dos pais

diario da manha
Foto: André Vieira/Marie Claire

A Justiça de São Paulo oficializou, neste mês, a exclusão de Suzane von Richthofen da herança dos pais. Assim, todo o patrimônio de Manfred e Marísia, mortos em 2002, será transferido de forma definitiva para Andreas Albert, único irmão de Suzane. Os bens dos pais dela estariam estimados em cerca de R$ 3 milhões quando eles morreram. Hoje, o valor gira em torno dos R$ 10 milhões, de acordo com pessoas ligadas ao caso.

A filha do casal foi condenada a 38 anos e seis meses de prisão por participar da morte deles junto com o namorado, Daniel Cravinhos, e o irmão dele, Christian. Os irmãos também foram condenados e cumprem pena no regime semi-aberto. Suzane cumpre pena na Penitenciária de Tremembé, no interior de São Paulo.

Em sentença no dia 12 de março, o juiz José Ernesto de Souza Bittencourt Rodrigues, da 1ª Vara da Família e Sucessões, aprovou a decisão judicial do ano de 2011, que considerou Suzane como “indigna” da partilha dos bens.

A diferença é que dessa vez, a Justiça oficializou a sentença. O juiz escreveu que a decisão “determinou a exclusão, por indignidade, da herdeira Suzane Louise von Richthofen, relativamente aos bens deixados por seus pais, ora inventariados, defiro o pedido de adjudicação formulado pelo único herdeiro remanescente, Andreas Albert von Richthofen”.

Neste mês, Andreas se pronunciou publicamente pela primeira vez sobre o caso. Além de conceder entrevista, ele divulgou uma carta à “Rádio Estadão” para defender a memória do pai.

Comentários

Mais de Cotidiano

3 de julho de 2019 as 15:11

Morre Wágner Nasser