Cotidiano

Goiânia Ouro não vai fechar imediatamente

diario da manha

O secretário municipal de Cultura Ivanor Florêncio disse que existe a possibilidade de se passar as atividades do Goiânia Ouro para o Teatro Goiânia, mas garante que nada será decidido sem conversa com os artistas e gestores culturais. “Nenhum artista em Goiânia vai ficar sem espaço para trabalhar, nem se a vaca tossir”, afirmou. Ele e a secretária estadual de Cultura estão no viés de formar uma parceria das duas secretarias na administração do Teatro Goiânia e da Vila Cultural.

Goiânia Ouro é um espaço cultural na Rua 3 do Centro de Goiânia equipado com uma sala de cinema e um teatro. Mostras de filmes antigos são exibidas constantemente no lugar. Entretanto, o aluguel de R$ 30 mil reais do imóvel pode ser uma justificativa para o seu fim. “O Cine Ouro está sendo uma despesa muito alta, se eu faço um convênio com o Estado, eu vou atender os artistas com muito mais qualidade”, explicou o secretário.

marcone
Ivanor Florêncio, secretário

 

Ivanor se reuniu com a secretária Raquel Teixeira para apresentar um projeto de convênio das duas secretarias, que ele qualificou como uma “parceria histórica, republicana, de muita coragem. As duas secretarias firmam acordo para devolver o Cine Teatro Goiânia para os artistas goianos”, completou. A junção permitiria ocupar com mais qualidade os espaços do Teatro Goiânia e da Vila Cultural, que ainda não teve a construção concluída.

A declaração do secretário sobre a possibilidade de término do Goiânia Ouro provocou mobilização no meio artístico. A produtora Marcela Borela da Associação Amigos do Cine Cultura se posicionou contra o fim do cinema. “Foi surpreendente a declaração do Ivanor, porque a gente sempre estava conversando sobre a revitalização do Cine Ouro e ele demonstrava interesse”, contou. A associação vem se reunindo com as duas secretarias e sugerindo a revitalização do lugar através de financiamento da Agência Nacional do Cinema (Ancine).

Marcela completou que atualmente o cinema tem uma série de problemas estruturais e organizacionais. “Os filmes são projetados apenas com data-show. O cabeamento e equipamento de som são ruins. Mas a sala é muito boa, são salas antigas bem construídas”, esclareceu. Ivanor discorda que o cinema precise de mudanças, já que o lugar teria passado por reformas no final de 2014. A equipe do Diário da Manhã tentou contato com a administração do Goiânia Ouro, mas não obteve resposta.

 

Comentários

Mais de Cotidiano