Cotidiano

Marido da jovem esfaqueada deu seu primeiro depoimento hoje e apontou um suspeito

diario da manha

joseaneO marido da jovem Joseane Rodrigues da Silva, que foi esfaqueada e queimada dentro de sua própria casa na última sexta-feira (3), prestou seu primeiro depoimento à polícia nesta segunda-feira (6), em Aparecida de Goiânia. O rapaz de 21 anos, que já havia sido apontado como suspeito pela Polícia Militar no inicio das investigações, negou que tenha agredido a mulher e apontou um colega como suspeito.

Segundo o marido da vítima, a motivação da tentativa de homicídio foi uma briga entre os dois por conta de uma moto.

“Ele nos disse que no dia do fato [sexta-feira, 3], pegou a moto de um colega emprestado e acabou não devolvendo-a porque ela estragou. O homem então teria ido nervoso até a casa onde a mulher morava com o marido e praticado o crime. Na hora em que a agressão ocorreu, o marido disse que estava na casa da mãe”, afirmou o delegado Divino Batista dos Santos, titular do 3° DP de Aparecida e responsável pelo caso.

O álibi do rapaz foi confirmado pela da vítima, que também foi ouvida. No entanto, a polícia notou inconsistências na versão. “Ele [o marido da vítima] não soube explicar por que pegou a moto emprestada nem o nome completo desse colega. Ele nos informou apenas um apelido e o endereço. Fomos até lá, mas não o encontramos. Vamos tentar encontrá-lo para colher seu depoimento ainda nesta semana”, explica.

O marido de Joseane também levou um frasco vazio de álcool que ele teria encontrado na residência e foi usado para atear fogo na mulher.

Joseane está internada no Hospital de Urgências de Aparecida de Goiânia (Huapa), para onde foi levada por vizinhos após ser ferida. Conforme o boletim divulgado nesta manhã, ela segue internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) respirando com ajuda de aparelhos. O estado dela é considerado gravíssimo. Um novo boletim deve ser divulgado ainda hoje.

Comentários

Mais de Cotidiano