Quase 25 mil fogem de cidade tomada pelo Estado Islâmico

Da Reuters

diario da manha

 

Quase 25 mil pessoas fugiram da cidade iraquiana de Ramadi depois do ataque de militantes do Estado Islâmico, e a maioria delas se dirigiu a Bagdá, disse a Organização das Nações Unidas (ONU) ontem.

A ONU e outras agências humanitárias começaram a distribuir alimentos, água e suprimentos médicos, além de estabelecer acampamentos temporários. No entanto, os recursos para as operações de ajuda no Iraque estavam se esgotando, segundo o Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários no Iraque.

Ramadi passou para as mãos dos militantes no fim de semana e muitos tiveram que escapar do Estado Islâmico pela segunda vez, já que 130 mil deixaram a cidade iraquiana em abril. Nesta segunda, o exército iraquiano tentava preparar, com milícias xiitas, um contra-ataque para recuperar a cidade de Ramadi.

“Milhares de famílias que tinham fugido anteriormente retornaram para suas casas em Ramadi. Quando os combates ocorreram novamente, foram forçados a fugir pela segunda vez”, informou comunicado da ONU.

“Nada é mais importante agora do que ajudar as pessoas que fogem de Ramadi. Elas estão em apuros e precisamos fazer todo o possível para ajudá-las”, disse a coordenadora humanitária da ONU no Iraque, Lise Grande.

“Milhares de pessoas tiveram que dormir ao relento, porque não têm lugar para ficar. Poderíamos fazer muito mais se tivéssemos o financiamento.” Agências da ONU e outras organizações de ajuda estão dando assistência a mais de 2,5 milhões de pessoas deslocadas e refugiadas no Iraque, mas os recursos estão quase acabando e 56 programas de saúde terão de fechar em junho, acrescentou o comunicado.

Comentários