Cotidiano

Entrevistas para emissão de visto dos Estados Unidos são canceladas

Sistema está com problemas técnicos desde a semana passada e não há previsão para a normalização

BRASÍLIA – Uma pane no banco de dados do Departamento de Estado dos Estados Unidos prejudica desde a terça-feira passada a concessão de vistos para que estrangeiros entrem no país. O problema atinge todas as embaixadas e consulados americanos no mundo. Quase 20% das pessoas que procuraram as representações americanas não conseguiram realizar a entrevista para adquirir o visto. Por isso, as autoridades diplomáticas decidiram cancelar as entrevistas marcadas para esta semana no Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília e Recife.

De acordo com ministro conselheiro de assuntos consulares, Thomas Lloyd, as autoridades americanas ainda não sabem o que provocou o problema técnico. Segundo ele, por causa da falha, as representações americanas não conseguem acessar as informações contidas nos formulários preenchidos pelos imigrantes, que são avaliados na hora da entrevista.

Como a causa do problema ainda não foi identificada, Lloyd afirmou que não há previsão de quando os serviços de entrevista e concessão de visto serão normalizados. Ontem, a embaixada dos EUA no Brasil havia suspenso apenas as entrevistas do consulado de São Paulo na quarta-feira.

A estimativa é que pelo menos 16 mil pessoas tenham sido prejudicadas nesta terça-feira. Essa é a média de entrevistas realizadas pelos consulados diariamente no país. Além disso, para protocolar os pedidos de visto, as pessoas têm de deixar os passaportes na embaixada. Como os documentos ficarão retidos nos consulados até que o problema seja solucionado, quem precisar do passaporte pode solicitar a devolução à embaixada.

O ministro assegurou que autorizações especiais serão emitidas para que as pessoas que precisam viajar para os Estados Unidos com urgência consigam entrar no país. Segundo Lloyd, em geral, essa documentação é fornecida pelo consulado em casos em que a viagem seja imprescindível para tratamentos de saúde e também em para pessoas em missões políticas bilaterais.

Comentários

Mais de Cotidiano