Cotidiano

Executivo que acompanhou Lula em viagens ao exterior pede demissão da Odebrecht

Alexandrino Alencar, foi preso sexta-feira pela Lava-Jato, pediu desligamento da empresa para cuidar de sua defesa

diario da manha

SÃO PAULO – Ex-diretor de Relações Institucionais da Odebrecht, o executivo Alexandrino Alencar pediu demissão da empresa nesta segunda-feira para dedicar-se à sua defesa na Operação Lava-Jato. Alexandrino está cumprindo prisão temporária de cinco dias em Curitiba e teve seu depoimento ouvido nesta segunda-feira. Em 2013, ele acompanhou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em uma série de viagens internacionais.

A cópia do pedido de desligamento da empresa entrou nos arquivos da Justiça Federal do Paraná no fim da noite de segunda. No documento, endereçado à diretoria da Odebrecht, Alexandrino diz: “em virtude dos fatos envolvendo a minha pessoa e vindos a público na última sexta-feira, comunico meu afastamento e desligamento da empresa, a fim de que possa me dedicar integralmente à minha defesa no procedimento em que figuro como investigado”.

Em janeiro de 2013, Alexandrino levou o ex-presidente Lula em viagens, pagas pela empreiteira, para Cuba, República Dominicana e Estados Unidos, em janeiro de 2013. Oficialmente, as viagens não tinham relação com atividades da empresa nesses países.

Comentários

Mais de Cotidiano