Cotidiano

Justiça determina bloqueio de bens de padre Luiz

diario da manha

A Justiça de Goiás concedeu nesta quarta-0feira, 17, liminar em ação civil pública contra cinco pessoas acusadas de improbidade administrativa por terem envolvimento no caso do padre Luiz Augusto Ferreira da Silva, que confessou ter sido funcionário fantasma na Assembleia Legislativa de Goiás.

A Justiça determinou o bloqueio de R$12 milhões do padre, mas até agora somente R$ 86 mil foram localizadas, além de dois carros.

Houve também o bloqueio de bens do ex-presidente Jardel Sebba, do ex-deputado Sebastião Costa Filhos, do presidente do Sindicato dos Servidores da Assembleia e do supervisor da Diretoria Parlamentar da Casa, Rubens Bueno Sardinha da Costa.

 

Comentários

Mais de Cotidiano