Marconi diz que apesar da crise Goiás é sinônimo de oportunidade

diario da manha
Governador assina protocolo de intenções. Fotos Rodrigo Cabral

O governador Marconi Perillo avaliou hoje, durante assinatura de Protocolos de Intenções com sete empresas que vão investir em diferentes regiões do Estado, no Palácio Pedro Ludovico Teixeira, que a crise econômica que o País está vivendo é sinônimo de novas oportunidades para Goiás e que o Estrado atravessa esta turbulência da melhor forma possível. “Os economistas têm suas fórmulas para distinguir entre crises financeiras mais superficiais e a de fundo econômico, mais graves. Em Goiás, crise continua sendo sinônimo de oportunidade. Isso porque nós nos preparamos, cortamos aquilo que precisávamos cortar, e planejamos nossa gestão para este cenário”, afirmou.

Marconi destacou que o Estado, porém, não é uma ilha econômica de plena prosperidade em meio à crise que passa o Brasil. E que está, sim, suscetível ao cenário nacional. Os indicadores recentes, entretanto, abrem brecha para o otimismo. “Isso porque o governo de Goiás fez a sua parte. Vínhamos com um crescimento forte. Tivemos de antecipar as medidas de ajuste fiscal, que significou, entre outras coisas, corte profundo do orçamento de 2015. Estamos tendo de rever nossos custos, enxugar a estrutura já enxuta e reduzir o ritmo que gostaríamos de imprimir em nossos investimentos. Mesmo assim, a economia goiana dá sinais de fortalecimento. Estamos atravessando da melhor forma mais uma crise”, avaliou.

Ele ainda lembrou que Goiás, mesmo diante deste cenário de crise, conseguiu manter seus investimentos públicos em infraestrutura no primeiro quadrimestre deste ano, na comparação com o mesmo período de 2014, conforme apontado pelo jornal Folha de S. Paulo, em sua edição de ontem. “Vamos entregar 14 projetos, que já estão praticamente prontos. Será um volume superior a R$ 2 bilhões de obras de infraestrutura e na área social, que já estavam em andamento no governo anterior e que estão sendo concluídas agora. Fora outras obras significativas”, comentou.

Ele destacou que novos investimentos devem ser anunciados até o fim deste ano. “Enquanto indicadores apontam para a retração do PIB nacional, o PIB goiano se sustenta graças ao fato de que os empreendedores acreditam nas nossas potencialidades e na segurança ao investir aqui. Até o final do ano vamos anunciar novos investimentos na casa dos R$ 1,5 bilhão, sendo R$ 1,2 bilhão apenas do setor de alimentos”, revelou.

Foto: Rodrigo Cabral

tags:

Comentários