Cotidiano

Parceria entre Fundação Lemann e MIT quer apoiar iniciativas de educação pública no Brasil

Organizações disponibilizam três bolsas a estudantes de mestrado, doutorado ou que trabalhem no país

RIO – A organização sem fins lucrativos Fundação Lemann e o Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT, na sigla em inglês) firmaram uma cooperação em 2014 para o programa de talentos Lemann Fellowship, que agora passa a apoiar pesquisadores brasileiros que queiram desenvolver seus estudos em educação.

A parceria beneficia três iniciativas que visam a melhoria da educação pública no Brasil. Elas são: o cultivo do aprendizado criativo no país, proporcionando aos jovens oportunidades para a programação, execução e aprendizagem de novas tecnologias; o apoio a estudantes brasileiros de mestrado e doutorado ou que trabalhem no Brasil com a disponibilização de três bolsas para estudar sobre educação, tecnologia educacional e áreas relacionadas; e a criação de um fundo de investimento para incentivar a pesquisa colaborativa entre o MIT e empresas, universidades e instituições de pesquisas brasileiras.

“Ao unir o foco do MIT em inovação educacional e o profundo conhecimento da Fundação Lemann sobre o sistema educacional Brasileiro, essa parceria criará excelentes oportunidades de pesquisa para nossos alunos e professores, além de ajudar a tornar a educação mais efetiva e atraente para alunos de todo o Brasil”, afirma Rafael Reif, Presidente do MIT.

Já Deniz Mizne, diretor executivo da Fundação, acredita que a cooperação é uma excelente maneira de “incentivar pesquisadores brasileiros talentosos” que estão empenhados em ajudar a promover a mudança na educação, “concentrando os seus estudos em tecnologia educacional”.

Os primeiros Lemann Fellows são Bruno Santos, candidato MBA na Sloan School of Management do MIT; Susana Cordeiro Guerra, estudante de PhD em ciência política; e Juliana Cavalcante, que também está cursando seu MBA através do MIT Sloan.

Comentários

Mais de Cotidiano