Cotidiano

Pezão inaugura centro de atendimento a adolescentes vítimas de violência sexual

Jovens poderão fazer na unidade registros de ocorrência, exame de corpo de delito, além de relatar casos de abusos sexual

RIO – O governador Luiz Fernando Pezão inaugurou, na manhã desta quarta-feira, o primeiro Centro de Atendimento ao Adolescente e à Criança (CAAC) do estado. O serviço, que vai funcionar no Hospital municipal Souza Aguiar, no Centro, vai prestar atendimento às vítimas de violência sexual numa parceria entre a Polícia Civil, Ministério Público, Secretaria municipal de Saúde e o instituto Bola para Frente.

No centro, que funcionará no horário limitado de segunda-feira à sexta-feira, das 9h às 17h, as vítimas poderão fazer registros de ocorrência, exame de corpo de delito, além de relatar casos de abusos sexual. O CAAC está equipado com cartório e salas especiais para gravação dos depoimentos e realização de exames. O local também conta com uma brinquedoteca.

Para o governador, o espaço é um avanço, já que deve acabar com a peregrinação das vítimas em busca de atendimento médico e policial:

— Esse serviço só foi possível graças à parceria entre governo e município. Esse tipo de violência é uma chaga. Precisamos acabar com isso — disse Pezão, que durante o evento lamentou o crescimento do número de menores apreendidos no estado, fazendo uma referência ao projeto dos Cieps do ex-governador Leonel Brizola. Na visão de Pezão, os Cieps poderiam ter sido uma solução para o problema social que atinge tantos menores.

A delegada titular da Delegacia de Atendimento à Criança e Adolescente Vítima (DCAV), Cristiana Bento, também comemorou a inauguração da sala:

— É um avanço. Todos depoimentos das crianças serão gravados e anexados ao inquérito, reduzindo o número de declarações que a vítima tem que fazer. Isso evita o processo de ‘revitimização’, que é quando a criança tem que reviver o trauma toda vez que relato o sofreu a uma autoridade.

Comentários

Mais de Cotidiano

3 de julho de 2019 as 15:11

Morre Wágner Nasser