Polícia dos EUA prende suspeito de matar 9 negros em igreja

diario da manha

Suspeito de ser o autor de um tiroterio na cidade de Charleston, que deixou 9 mortos na noite de quarta-feira, Dylann Roof, de 21 anos, foi detido em uma blitz, em Shelby, que fica cerca de 320 quilômetros do local do ataque, no Estado da Carolina do Norte.

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, fez um pronunciamento nesta quinta-feira, ele e a primeira-dama, Michelle, conheciam alguns membros da igreja, incluindo o pastor, que foi morto no ataque.”Nossas condolências não são suficientes para traduzir a tristeza que sentimos”, disse o presidente.

Através de uma mensagem publicada no Twitter, o FBI confirmou a prisão de um suspeito. “Suspeito do tiroteio em #Charleston preso. Nossos sinceros agradecimentos à população aos nossos parceiros da lei”, nota escrita na conta oficial da Polícia.

O tio do suspeito, Carson Cowles, disse que ele havia ganhado uma arma – pistola calibre 45 – de presente de seu pai quando completou 21 anos, em abril. Cowles reconheceu seu sobrinho por fotos divulgadas pela polícia, onde Roof é indicado como suspeito do ataque.

Uma foto publicada no perfil do atirador no Facebook, mostra ele com uma jaqueta com dois brasões de regimes que defendiam a supremacia branca, durante o Apartheid, na África do Sul, e outro na Rodésia.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Comentários