Cotidiano

Polícia Militar entrega medalhas para destaques de 2014

Evento serviu ainda para a realização de promoções concedidas em Profissionais recordam de momentos marcantes na carreira

diario da manha

Divania Rodrigues,Da editoria de Cidades

Durante solenidade, a Polícia Militar de Goiás homenageou, com a entrega de medalhas, policiais que se destacaram durante o ano de 2014 dentro do Comando de Apoio Logístico e Tecnologia da Informação (Calti). Também foram celebradas as promoções concedidas em 2015 a parte do efetivo e a transferência de outra parte para a reserva remunerada. O evento na manhã de ontem aconteceu no Calti. O comandante-geral, coronel Silvio Benedito Alves, participou da cerimônia.

Ao todo, 24 policiais do Calti receberam medalhas, seis de bronze e uma de prata por destaque operacional, 13 por mérito policial militar, duas por tempo de serviço relativas a 10 anos e duas relativas a 20 anos. Outros 11 policiais receberam cumprimentos pela promoção recebida em maio deste ano, dois a 2º sargento e o restante a cabo.

Agraciada com a medalha de mérito policial, a capitã Neuzely Bezerra de Oliveira se disse orgulhosa na oportunidade, apesar de já ter recebido outras medalhas, principalmente porque é realizada análise das ações dos agentes pelo comando da corporação.

Para o comandante de Apoio Logístico e Tecnologia da Informação da Polícia Militar, coronel Washington Luiz Alves Cavalcante, é honroso recompensar os policiais pelo sucesso que alcancem na carreira, e que eventos semelhantes têm ocorrido regularmente nos últimos anos. “Não é importante só o salário, mas também a materialização da sua boa conduta.”

Ele explica que o Calti conta hoje com 165 homens que trabalham com a logística dos materiais que a PM utiliza, como armamentos e munição, supervisão da mecânica dos veículos e equipamentos de tecnologia da informação (TI), além de agentes responsáveis por compra e outros responsáveis pelo pagamento de tarifas públicas.

Transferido para reserva remunerada, o 1º sargento Cosme Coelho de Aguiar estava visivelmente emocionado. Foi cumprimentado pelo comandante-geral pelos 30 anos e nove meses de serviços prestados à corporação. Para ele, ser policial militar não é ter uma vida fácil e não é para qualquer um: “Tem muitas e muitas dificuldades, nunca teve nada fácil. Não é para qualquer um, mas tem muita gente que acha que é fácil”.

O sargento se lembra de quando trabalhou nos cordões de isolamento de pessoas no Estádio Olímpico na época da tragédia do césio 137, além de ter participado da guarda de materiais radioativos: “Foi difícil, nós sabíamos o que estava acontecendo.” Mas, frisa que faria tudo de novo escolhendo a carreira na corporação.

 

MUITO OBRIGADO

Para o deputado estadual Major Araújo, a solenidade, além de ser importante para celebrar as promoções e os policiais que se destacaram no ano de 2014, foi imprescindível para homenagear e agradecer aos agentes transferidos para reserva. “Por muito tempo esses policiais não eram nem lembrados e nem recebiam um ‘muito obrigado”, revela.

Outros cinco militares foram transferidos: tenente-coronel Paulo Cardoso Filho, capitão Hélio Francisco Alves, 1º sargento Noel de Jesus, 2º sargento Nivaldo José Ribeiro e subtenente Rosemário Pereira de Castro. Para o subtenente, a sensação era a de missão cumprida, mas de despedida: “Dá saudade, dá vontade de estar fardado, de estar na tropa.”

 

 

 

 

Comentários

Mais de Cotidiano