Cotidiano

Presidente de escola de samba é morto no Rio de Janeiro

diario da manha

Na tarde de ontem (7), o presidente da escola de samba União do Parque Curicica, Wagner Raphael de Souza, conhecido como Dádi, foi morto a tiros, em Jacarepaguá, no Rio de Janeiro. As informações são do jornal Extra. A vítima conduzia seu carro, acompanhada por sua sobrinha Célia, quando foi alvejada.

Wagner, de 51 anos, não resistiu e morreu no local. Célia também foi alvejada. Ela foi socorrida e encaminhada ao hospital Lourenço Jorge e lá passou por uma cirurgia.

Inicialmente, o veículo dos autores do disparo teria perseguido o carro conduzido pelo presidente da escola de samba, um Fiat Strada. Ao se aproximarem, eles atiraram contra a vítima. No carro, há sinais de pelo menos 12 disparos.

A Polícia Civil suspeita que tenha ocorrido uma execução. O delegado responsável pela investigação afirma que imagens de câmeras intaladas próximas ao local do crime serão analisadas. “Há diversas câmeras no local, mas ainda não sabemos se elas têm alcance para pegarmos mais detalhes”, pontua.

A escola de samba União do Parque Curicica declarou, por meio de nota, que está em luto por causa da morte de seu presidente:

“É com profundo pesar que comunicamos o falecimento do Presidente do GRES União do Parque Curicica Wagner Rafael, conhecido como Dádi. O dirigente foi morto em Curicica, Jacarepaguá , Zona Oeste do Rio, na noite deste domingo.

Dádi como carinhosamente era conhecido, é um dos fundadores da escola e também exercia a função de diretor social. A escola declara luto oficial e em breve enviará informações sobre o velório e o local do sepultamento.”

Comentários

Mais de Cotidiano