Primeira-ministra da Dinamarca perde eleições parlamentares

Coalizão de centro-esquerda de Helle Thorning-Schmidt, famosa por selfie com Obama, perde para direita

COPENHAGUE – A primeira-ministra da Dinamarca, Helle Thorning-Schmidt, admitiu derrota nas eleições parlamentares desta quinta-feira. Com a maior parte dos votos apurados, a coalizão de direita tinha 91 cadeiras no Parlamento unicameral do país, contra as 84 do bloco de esquerda liderado pela premier.

— Amanhã vou à falar com a rainha e dizer a ela que o governo está renunciando. Agora, cabe a Lars Lokke Rasmussen tentar formar um governo — afirmou em referência ao líder do rival da legenda de direita Venstre.

Inicialmente, as pesquisas de boca de urna apontavam um empate entre governo e oposição. No final de maio, antes de convocar as eleições, Thorning-Schmidt assegurou que a Dinamarca tinha saído da crise que atingia o país duramente desde 2008. A recuperação econômica fez sua margem de votos aumentar e dar empate técnico. Economia e imigração foram os principais temas debatidos.

Thorning-Schmidt ganhou fama mundial após uma selfie feita com o presidente americano, Barack Obama, durante o funeral do ex-líder sul-africano Nelson Mandela. A expressão irritada da primeira-dama, Michelle, deu origem a muitas piadas.

Neste ano, uma queda da premier em visita à França despertou novas ironias sobre uma “praga” de Michelle.

Comentários