Cotidiano

Famílias iniciam desocupação de terreno após reintegração de posse

Fernanda Cruz – Repórter da Agência Brasil

As cerca de 75 famílias que ocupavam um terreno na Estrada do Iguatemi, Jardim Pedra Branca, extremo leste da capital paulista, começam a deixar suas casas após a violenta ação de reintegração de posse. Durante a madrugada de hoje (27), alguns moradores se revoltaram e atearam fogo a pelo menos seis carros e um caminhão, além de montar barricadas.

Segundo o Capitão Meira, da Polícia Militar (PM), a desocupação ocorre agora de forma tranquila, com os moradores retirando seus pertences e três retroescavadeiras derrubando algumas casas. A operação deve demorar pelo menos mais quatro horas. Foram disponibilizados 30 caminhões para ajudar na mudança.

A área da Fazenda do Carmo tem 11 mil metros quadrados ocupados por casas de alvenaria e barracos de madeira, mas o terreno inteiro tem 28,5 mil metros quadrados. As famílias vivam há 15 anos no local. A desocupação foi solicitada pela Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano  (CDHU) do Estado de São Paulo, proprietária do local.

A assessoria de imprensa da CDHU informou que existe um projeto para a construção de 170 unidades habitacionais no terreno, destinado a famílias já cadastradas. A previsão é que em outubro seja aberta a licitação para contratação da empresa construtora.

O morador Jorge Fernando da Silva, 37 anos, jardineiro, reclama que as famílias não foram avisadas sobre a reintegração de hoje. “O pior é que a gente não tem nem pra onde ir, é difícil. Foram mais de sete anos vivendo aqui no nosso canto e agora temos que passar por uma situação dessas”, disse enquanto carregava, com dificuldade e sob forte chuva, alguns pertences. Jorge vivia na ocupação com a mulher e dois filhos.

Como não foi informado sobre a desocupação, Jorge lamenta ter perdido muitos de seus móveis e objetos pessoais. “Estou tentando tirar umas coisas que restaram. O que perdemos aqui, o nosso prejuízo, não foi pouco”. De acordo com o capitão Meira, as famílias foram avisadas antecipadamente sobre a ação de hoje.

A desocupação foi acompanhada por agentes do 28º Batalhão da PM. A ordem de reintegração é do juiz Alessander Marcondes França Ramos, da 1ª Vara Cível do Foro Regional 7 de Itaquera.

Editor Graça Adjuto

tags:

Comentários

Mais de Cotidiano