Cotidiano

Grupo pode ajudar a derrotar o Estado Islâmico

diario da manha

O grupo Ahrar al Sham (Homens Livres da Síria), tem entre 10 a 20 mil combatentes e está sendo uma das principais forças militares do país. Eles lutam contra o presidente Bashar al-Assad e o Estado Islâmico (EI), e pode ter grande importância na guerra que já dura quatro anos.

“Desde que surgiram em 2011 no noroeste do país, conseguiram ter um enorme impacto no campo de batalha”, diz a revista The Economist. “E logo outros grupo queriam se unir a eles.”

Apesar de estabelecer grande força militar e política na região, os Estados Unidos e seus aliados se recuraram a dialogar com eles, alegando que o grupo tem militância islâmica e que alguns lideres tinham vínculos com a Al-Qaeda.

“Os Estados Unidos apoiam grupos de oposição sírios moderados. Ainda que os EUA não tenham designado o Ahrar al Sham como uma organização terrorista estrangeira, seguimos tendo preocupações com as relações do grupo com organizações extremistas”. Disse o porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, John Kirby.

Segundo um corresponde da BBC, “O grupo quer ver a lei islâmica estabelecida na Síria, mas deixou claro que seus objetivos são muitos diferentes dos do ‘EI’, a quem considera inimigo.”

 

Comentários

Mais de Cotidiano

3 de julho de 2019 as 15:11

Morre Wágner Nasser