Cotidiano

População da Guatemala vai às urnas para escolher novo presidente

Da Agência Brasil*

A população vai escolher novos presidente, vice-presidente e deputados para os próximos quatro anos

A população vai escolher novos presidente, vice-presidente e deputados para os próximos quatro anosEPA/Esteban Biba/Agência Lusa/Direitos Reservados

Mais de 7,5 milhões de eleitores guatemaltecos vão às urnas hoje (6) para eleger um novo presidente em meio a uma crise política no país. O presidente e a vice-presidente eleitos em 2011, Otto Pérez Molina e Roxana Baldetti, estão presos por corrupção. Os dois são acusados de participação no caso La Línea, uma rede de corrupção dedicada ao desvio de milhões de dólares dos serviços aduaneiros guatemaltecos.

Os eleitores vão às urnas sob um governo de transição. O presidente atual, Alejandro Maldonado, substituiu Pérez Molina na última quinta-feira (3). O ex-presidente renunciou ao cargo após perder a imunidade no Congresso. As mesas de votação na Guatemala abriram-se às 7h e ficarão disponíveis até as 18h do horário local (21h de Brasília).

Segundo o presidente Alejandro Maldonado, durante a manhã as eleições transcorreram com calma. Só houve registro de bloqueios e tumulto no município de San Vicente Pecaya, no Sul do país, e de alguns incidentes nos estados de Zacapa e Progresso, na parte oriental.

Além de presidente e vice-presidente, os eleitores vão escolher 158 deputados para o Congresso, 20 para o Parlamento Centro-Americano e 338 corporações municipais. Os candidatos eleitos devem tomar posse no dia 14 de janeiro para um período de quatro anos.

Com relação a Pérez Molina, o juiz Miguel Ángel Gálvez decidirá na próxima terça-feira (8) se o ex-presidente enfrentará processo penal, após levar em consideração a defesa e as provas apresentadas pela Comissão Internacional contra a Impunidade e o Ministério Público.

*Com informações da Prensa Latina e Ansur

Editor Talita Cavalcante

Comentários

Mais de Cotidiano