Cotidiano

Assassino inglês seduzia vítimas pela internet e matava

Port é acusado de usar a droga GHB, conhecida como ecstasy líquido

diario da manha

Professor de educação especial de Barking, leste de Londres, Stephen Port, de 40 anos foi a julgamento nesta segunda-feira, 19, após ser acusado de rastrear, seduzir e assassinar jovens gays que conhecia através da internet. O serial killer é indiciado por usar a droga GHB, ecstasy líquido, para drogar as quatro vítimas, assassinadas no período de 14 meses.

Os jovens tinham em média 20 anos, e segundo Port, eram atraídos por ele até o seu flat e depois de mortos eram desovados a 1 km de onde ele morava.

O suspeito foi preso na última quinta-feira, 15, quando ficou estabelecido que a morte dos jovens não se tratavam de overdoses e sim de assassinatos.

Até a manhã desta segunda-feira, 19, os pais do serial killer não tinham conhecimento da prisão do filho. Eles afirmaram que Port é inocente, mas que não aprovavam o seu “estilo de vida” homosexual.

Vizinhos relataram uso de maconha, confusões e pouca sociabilidade por parte do suspeito.

Comentários

Mais de Cotidiano