Cotidiano

A falta de chuva já vem fazendo produtores se arriscarem e arcarem com prejuízos

2 - DSCN2590
Foto: Reprodução

Por Oníria Guimarães

Mais uma vez, o clima tem prejudicado o início da safra 2015/2016. A falta de chuva tem feito com que poucos produtores se arrisquem a jogar a semente na terra e muitos já contabilizam prejuízos. De acordo com o presidente do Sindicato Rural de Rio Verde, alguns produtores já estão procurando semente de soja para o replantio. “Já sei de alguns produtores do município que terão que fazer o replantio da soja, um prejuízo dobrado”, explica.

O produtor rural José Roberto Bruceli já plantou um percentual da área para a safra 2015/2016. Segundo ele, as quebras de produtividade já podem ser notadas, mas só poderão ser avaliadas com a chegada das chuvas. “A chuva irá me mostrar se as perdas são maiores ou menores, mas que elas existem isso já posso afirmar”. O produtor lembra ainda que está sofrendo com a variação na qualidade da semente adquirida. “Nós compramos um tipo de semente e recebemos na propriedade outra qualidade às vezes inferior, por isso, o teste de germinação em laboratório é tão importante, e claro, plantar em canteiros também é uma alternativa”, esclarece Bruceli.

De acordo com a Companhia Nacional de Abastecimento – (CONAB), o Centro-Oeste tem a soja como cultura de desenvolvimento da região e dados do último levantamento mostram um incremento da ordem de 1 a 2,9%, podendo ser recorde, com área de 15 milhões de hectares. Já Goiás, segundo a Conab, deve manter a área de aproximadamente 3,5 milhões de hectares.

Porém, se as chuvas que estavam sendo esperadas para o mês de outubro tardarem muito, as estimativas poderão ser reduzidas e a preocupação passará a ser ainda maior e poderão afetar negativamente a produção do milho segunda safra. “O calendário agrícola é extremamente engessado, tem datas e momentos para o plantio e o clima mais uma vez afetando a janela da soja poderá prejudicar também o plantio do milho lá na frente”, conclui o assessor técnico do Sindicato Rural Alexandre Câmara Bernardes.

tags:

Comentários