Cotidiano

Registrados 4 casos confirmados de leptospirose após alagamentos em Goiânia

inundação

 

Foram registras pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) quatro casos de contaminação por leptospirose após alagamentos, em Goiânia. De acordo com informações da secretaria, não há incidentes anteriores com a doença e as vítimas já foram encaminhadas para o Hospital de Doenças Tropicais (HDT), onde já recebem tratamento.

Dos infectados pela doença, dois são moradores do Setor Urias Magalhães, um do Conjunto Caiçara e o último do Setor Dão José. As três regiões destacadas foram atingidas por fortes chuvas e sofreram com alagamentos em janeiro.

Goiânia teve vários bairros afetados pelos alagamentos após as chuvas que atingiram a capital desde janeiro.As chuvas fortes fizeram com que o Ribeirão Anicuns e o Córrego Cascavel transbordassem, provocando muitos pontos de alagamento nas regiões norte e noroeste.

A orientação apresentada pela SMS é de que em caso de alagamentos, o cidadão evite ao máximo trafegar pelo local onde há enxurradas.

Caso a pessoa não tenha outra alternativa, a dica dada pela secretaria, é de que não ande sem proteção e que o ideal seria usar galochas plásticas ou um qualquer outro material de plástico que proteja principalmente as pernas e locais expostos à água das ruas.

Conforme divulgado pela SMS, todas as medidas já estão sendo tomadas, tanto para com os infectados, como para com as famílias que residem ou trafegam em locais que tendem a sofrer alagamentos em períodos chuvosos.

A doença

A Leptospirose ou também chamada de Síndrome de Weil, é uma doença infecciosa ocasionada por uma bactéria, a Leptospira, presente na urina de ratos e outros animais.

A doença é principalmente transmitida ao homem nas enchentes. Bovinos, suínos e cães também podem transmitir a doença, porém, a maior incidência vem dos ratos.

Propagação

Em casos enxurradas e inundações, a urina dos ratos, presentes nos esgotos e bueiros, mistura-se com a água e a lama, transportando a bactéria, que em contato com o ser humano, facilmente penetra pela pele, principalmente se pessoa estiver com algum ferimento exposto ao contato com a água contaminada.

Comentários

Mais de Cotidiano