Cotidiano

Criatividade para vender e para comprar ovos de páscoa

Por Nayara Reis

A Páscoa é uma das datas mais importantes para o calendário do mercado de varejo no País, além disso, tem despertado a criatividade das pessoas, e gerado renda extra sejam para empresários já consolidados, ou para aqueles que busca apenas uma renda extra. Dados da Associação Brasileira de Indústrias de Chocolates, Cacau, Amendoim, Balas e Derivados (Abicab) também apontam que neste ano a previsão é que sejam gerados  mais 29 mil empregos temporários no Brasil para atender à demanda. A aposta é em produtos com detalhes que fazem a diferença: linhas infantis, trufadas, premium e com maior porcentagem de cacau.

Abicab informou que  2016 os ovos de chocolate tiveram reajuste de preços, não apenas pela  retração da economia. O motivo vai além: o aumento do dólar e de componentes da cadeia de produção como açúcar, armazenagem e combustível, como explica o diretor de Marketing e Relacionamento da Sorocred, Wilson Justo. “A cada ano os preços dos ovos aumentam e a chance de entrar no vermelho nesta época é muito grande. Entretanto, isto não quer dizer que se deve deixar de lado a tradição. O consumidor que não tiver o dinheiro em mãos e recorrer ao uso cartão de crédito deve ter consciência de que ela deve caber no seu bolso no(s) mês(es) seguinte(s)”, diz.

Agradando ao paladar

A proprietária do restaurante de alimentação saudável Rosas Cozinha e Sentimentos, Rejane Daniele Borges Spirandelli, aproveita as datas comemorativas para prestigiar os clientes com pratos diferenciados. Na páscoa ela conta que estão vendendo como uma das opções de sobremesa gourmet ovos de páscoa com 150gm, tamanho ideal para aqueles que gostam de degustar os ingredientes e sabores de forma comedida, sem exageros.

Denise de Miranda Inácio e Heloise Gomes Duarte
Denise de Miranda Inácio e Heloise Gomes Duarte

“É o tamanho ideal, acho que as pessoas que gostam de produtos de qualidade não pecam pelo exagero. Procuramos sempre inovar, trazer novos sabores para os clientes”, explica Rejane. Ela conta que assim como já aconteceu em outras ocasiões, no caso dos ovos de páscoa os clientes podem dar sugestões de sabores ou até mesmo encomendar um ovo personalizado. Ela chama a ação no restaurante de pascoa de sabores por esse motivo.

Para ela além de mais uma forma de vendas extras, os ovos de páscoa são um atrativo a mais para as pessoas que forem ao restaurante. “Acredito que as vendas dos ovos vão ser maiores nos dias mais próximos a data, tanto aqui no restaurante quanto as encomendas. Essa também foi mais uma forma que encontramos para interagir com os clientes, pela questão da escolha dos recheios. Eu e meu esposo mantemos um relacionamento muito próximo deles, acreditamos que isso dá uma conotação de aconchego e respeito”, avalia a empresária.

Procon Goiás

De acordo com a Superintendência de proteção aos Direitos do Consumidor (Procon GO) com informações repassadas por alguns comerciantes da capital durante a coleta de preços, a previsão é de queda nas vendas na comparação com o mesmo período do ano passado. Os comerciantes acreditam na estimativa da Confederação Nacional do Comércio (CNC), que prevê uma queda nas vendas de aproximadamente 3,4%. Se essa previsão se concretizar, será o segundo ano seguido de queda nas vendas desses produtos no período, que disputa com o dia dos namorados a quinta colocação no ranking do calendário do varejo nacional.

Além disso, o consumidor também vai pagar, em média, até 15,52% mais caro, de acordo com levantamentos realizados pelo PROCON Goiás. Ainda assim, a tendência é que os preços se tornem ainda maiores a partir de maio deste ano (2016), considerando que o governo alterou a forma de tributação cobrada sobre o chocolate. Antes, era cobrado o equivalente a R$ 0,09 sobre o quilo do chocolate branco e de R$ 0,12 sobre o quilo dos demais. A partir de maio, estarão sujeitos a uma alíquota de 5% de IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) sobre o preço final de venda.

No total, são 53 (cinqüenta e três) itens pesquisados como ovos de chocolate e caixa de bombons de diferentes marcas e gramaturas em 16 (dezesseis) estabelecimentos da capital. A coleta de preços se iniciou no dia 8/3 e estendeu até ontem, 21/3. Considerando os preços médios praticados na páscoa do ano passado, neste ano esses produtos estão, em média, 15,52% mais caros. Contudo, os aumentos individuais em alguns itens foram bem maiores que a média geral.

O ovo de chocolate Talento Avelãs da Garoto, de 375 g, registrou um aumento anual de 20,52%. Na páscoa do ano passado o preço médio era de R$ 36,25 e neste ano é vendido, em média, a R$ 43,69; Outro exemplo é o ovo de chocolate Hot Wheels ao leite da Lacta, de 100 g, que teve um aumento médio anual de 28,50%, passando de R$ 30,55 para R$ 39,26;

Com um aumento médio anual de 25,60%, o ovo de chocolate Crunch crocante da Nestle, de 240 g, passou de R$ 26,38 (preço médio praticado no ano passado), para R$ 33,13 (atualmente). As caixas de bombons também tiveram aumento acima da média. A caixa de bombom Ferrero Rocher de 187g, passou de R$ 26,65 para R$ 32,30, aumento de 21,21%.

Ao realizar o cálculo do aumento médio do preço dos produtos pesquisados pelo PROCON Goiás, são considerados produtos “idênticos”, ou seja, mesma marca, tipo e peso. Porém, alguns produtos que tiveram aumento médio no preço podem ter um aumento “real” ainda maior em virtude da redução no peso.  A redução no peso é uma pratica comum e, por si só, não configura prática abusiva, desde que tal informação seja claramente informada ao consumidor em sua embalagem.

Mesmo se tratando de produtos “idênticos”, mesma marca, modelo e peso, as variações entre os preços praticados pelos estabelecimentos é muito grande e o consumidor que deixar a pesquisa de lado pode acabar entrando na promoção do tipo: “pague 2, leve 1”. Com 106,15% de variação, o ovo de chocolate Clássicos ao leite da Garoto de 200 gramas, foi encontrado ao menor preço de R$ 17,90 e o maior chegando a custar até R$ 36,90;

O ovo de chocolate Sonho de Valsa da Lacta de 270 gramas teve os preços oscilando entre R$ 23,69 a R$ 39,90, variação de 68,43%; 68,43% também foi a variação entre menor e maior preço encontrada no ovo de chocolate Bis ao Leite da Lacta de 230 gramas. Os preços variaram entre R$ 23,69 a R$ 39,90;

O ovo de chocolate Galak da Nestle de 210 gramas, pode ser encontrado ao menor preço a R$ 27,29 e o maior chegando a R$ 41,90, variação de 53,54%; A variação de preço na caixa de bombom da Garoto de 300 gramas chegou a 63,02%, com preços variando entre R$ 6,49 a R$ 10,58;

Em  uma simulação feita pelo Procon quanto a diferença paga a mais pelo formato do ovo em contrapartida à caixa de bombons da mesma marca e mesmo modelo. Independentemente da preferência do consumidor, o órgão demonstra na ponta do lápis a diferença de preços por grama entre ambos.

No caso da caixa de bombom da Nestlè – “Especialidades” com 355 gramas, considerando o preço médio (R$ 9,24), cada grama chega a custar R$ 0,026 (dois centavos). Já o mesmo chocolate – “Nestlè – Especialidades” de 350 gramas em formato de ovo chega a custar em média R$ 0,125 (doze centavos), considerando o preço médio do produto (R$ 43,73). Ou seja, neste caso, o grama de chocolate do ovo chega a custar quase 5 vezes mais que o bombom.

Orientações

Ao adquirir ovos de chocolate com brinquedos em seu interior, os pais devem ficar atentos às informações da embalagem, se o produto traz o selo do Inmetro e a faixa de idade recomendável para o uso do brinquedo.

Ovos de pascoa fazem sucesso nos restaurantes a cidade e são segunda opção de renda para comerciantes
Ovos de pascoa fazem sucesso nos restaurantes a cidade e são segunda opção de renda para comerciantes

Dar especial atenção às informações do rótulo como as especificações de peso, data de validade, composição e, principalmente a restrição de consumo. Ao adquirir ovos de chocolate nas bancas de promoção, muitas vezes quebrados e por esta razão com preços mais acessíveis, não dá ao consumidor o direito de reclamar por este fato específico. Porém, estas informações de que o produto esta com preço promocional pelo fato de estar quebrado, deve ser fornecida de forma clara e precisa ao consumidor.

 

Comentários

Mais de Cotidiano