Envolvido no acerto de contas que matou menina de 4 anos é morto pela Rotam

Outro criminoso, Lucas Ribeiro, confessou o envolvimento e foi preso

Postado por Elisa Manuela Cardoso em 12 de Agosto de 2017 às 10h45
Atualizado em 12 de Agosto de 2017 às 10h53

O principal suspeito de estar envolvido no assassinato da menina Júlia Martins Rodrigues de Barros, de 4 anos, morta com um tiro na cabeça, durante um acerto de contas, em Goiânia, foi morto. Cleiton Ferreira de Souza, de 24 anos, conhecido como “Cirilo”, estava foragido da Justiça e morreu em um confronto policial com militares da Rotam, no Senador Canedo, na noite de sexta-feira (11).

O crime aconteceu no dia 29 de julho quando três homens invadiram uma residência no Conjunto Vera Cruz II e mataram Warley Christopher Machado da Cruz, Fabiano Rodrigues, e a Júlia Martins Rodrigues. A criança foi morta dentro da casa dos avós, pelos criminosos que invadiram o local atirando em Fabiano, baleado inicialmente na mesma casa onde Warley foi morto, e que invadiu o imóvel onde ela estava para tentar fugir dos executores.

Na noite do triplo homicídio, um menor de 17 anos foi encontrado em uma casa no Residencial Buena Vista II, em Goiânia. Ele confessou ter participado do crime e entregou os comparsas.

Após uma denúncia anônima, “Cirilo” foi localizado em uma casa na companhia de Lucas Ribeiro de Moura, e uma garota de 19 anos. Cleiton, que estava armado com um revólver calibre 38, reagiu à abordagem e atirou na equipe, que revidou. O foragido chegou a ser socorrido, mas morreu no hospital da cidade.

Lucas Ribeiro confessou ter sido o autor dos disparos que mataram, Fabiano Rodrigues e a menina Júlia Martins. A garota de 19 anos foi liberada.

(Foto: Divulgação/PM)